Sucesso nas Finanças: Caderneta ainda é boa alternativa

Se você pretende aplicar na poupança ou em outro fundo, vale conferir algumas ressalvas

Por O Dia

Rio - O aumento dos juros básicos que vem ocorrendo no país fez com que a antiga fórmula de remuneração da poupança se destacasse, ou seja, com o acréscimo da Taxa Referencial (TR). Dessa forma, esse tipo de aplicação poderá perder condição de vantagem em comparação com outras opções. Mesmo com a economia em crise, a poupança continua atraente modalidade de investimento, principalmente, para os quem tem menor nível de aplicação financeira, o que se explica, também, pela segurança proporcionada pelas instituições que atuam no mercado financeiro e pelo governo. Se você pretende aplicar na poupança ou em outro fundo, vale conferir abaixo algumas ressalvas. Afinal em tempos de uma economia instável todo cuidado é pouco.


PERGUNTA E RESPOSTA

“Tenho R$60 mil na poupança e gostaria de investir esse dinheiro em outro tipo de aplicação, para sacar no fim do ano. O que me recomenda?”José Maria, e-mail

Olá, José Maria. Acho que no seu caso, como se trata de um investidor de classe média, recomendo muita prudência nos investimentos, pois, estamos num momento de muita incerteza no que se refere ao destino da economia. Tal fato tem levado investidores nesse nível de aplicação, a manterem seus recursos aplicados na caderneta de poupança.

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) com rendimento superior a 89% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) passou a ter destaque e também se tornou um investimento muito atraente. No entanto, é preciso considerar que, para uma aplicação superior a dois anos, o CDB pode ser mais atrativo.

As regras da poupança foram alteradas pelo governo a partir de 2012, estabelecendo uma relação direta do seu retorno, com 70% da Selic, a taxa básica de juros, quando esta se apresentar menor ou igual a 8,5% ao ano, numa tentativa de evitar que se tornasse atraente demais num cenário de queda de juros.

Verificou-se no dia a dia, que tal medida não foi suficiente para inibir a procura pela poupança. Quando a Selic atingiu 7,25% ao ano, a modalidade se tornou um bom investimento, até porque permite ao investidor o saque a qualquer momento.

Já os Fundos DI, com taxa igual ou maior do que 1%, seriam mais interessantes para os investidores que tivessem condições de deixar os recursos financeiros aplicados por um período de pelo menos um ano, em função da incidência do Imposto de Renda.

Um substituto para investimento seria o ouro, já que teoricamente não se desvaloriza nos mesmos padrões de outros ativos. O metal vem sendo procurado como reserva de valor em algumas localidades, como Dubai, nos Emirados Árabes, onde existem máquinas que vendem barras de ouro. Ressalto, porém, que nunca é aconselhável colocar todos os ovos na mesma cesta, como diz um antigo ditado, certo?

Boa sorte!

Últimas de _legado_Economia