Comércio do Rio já está no clima de festa junina

Mercados populares apostam em novidades para garantir aumento de vendas

Por O Dia

Rio - Mercados populares do Rio estão de olho nas festas juninas e apostam no aumento das vendas. Com promessas de novidades e preços atraentes, comerciantes e varejistas têm boas expectativas já que não vão sofrer com a Copa do Mundo, que afetou as vendas do último ano. Entre as novidades estão os espantalhos de palha que podem ser encontrados a partir de R$ 2,20, a unidade. Para quem quer investir na decoração, os preços dos itens devem ter alta entre 15% e 30%, na comparação com 2014. Mas doces tradicionais vão sair pelo mesmo valor do ano passado.

Sabrina e Cintia se divertem escolhendo os acessórios. Elas comentaram que nas pesquisas que fizeram perceberam alta de preços dos produtos em relação ao ano passadoFernando Souza / Agência O Dia

Com a proximidade das festas de Santo Antônio, São João e São Pedro, o Mercadão de Madureira e as lojas da Saara, no Centro, já se preparam para receber as demandas da época. Comerciantes de artigos típicos oferecem bastante variedade.

Marinalva Oliveira, sócia do Bazar Nanah, no Mercado, investiu em bandeirinhas, chapéu de palha e balão japonês. “Tivemos queda muito grande nas vendas no último ano por conta da Copa. Precisamos recuperar o fôlego este ano”, comentou.

O casal Lorena Alves, 21 e Helton Nascimento, 23, foi ao Mercadão à procura de fantasias para a dança da quadrilha que os dois coordenam todo ano em uma paróquia. “São 23 pares de casais, e estamos buscando preços atraentes já que a despesa será grande”, ressalta Lorena.

Já as irmãs Cintia e Sabrina Rodrigues vão preparar um chá de bebê temático para a chegada da Sarah, filha de Sabrina. “Vamos aproveitar os adereços caipiras do chá e usá-los na festa junina que estamos programando também”, diz Cintia.

Na Saara muitos lojistas já estão com a decoração em dia para as festas típicas da época e investiram em vitrines coloridas para atrair clientes. Cristiane Reis, gerente da loja Big Festas, garante que “uma boa vitrine atrai bons clientes”.

Os supermercados também já se organizam para as vendas de comidas típicas. A rede Guanabara informou que a partir do dia 31 suas lojas estarão decoradas e com promoções. Já a rede Novo Mundo começa sua campanha de São João no início da próxima semana e garante que terá preços atraentes.

Doces e comidas típicas são procurados fora de época

A chegada das festas juninas anima as empresas que atuam na produção de alimentos típicos da data, como doces de amendoim e pipoca. A Santa Helena, uma das principais produtoras de paçoquinha do país, por exemplo, espera aumentar as vendas em 20% no período das comemorações este ano, na comparação com 2014. O segmento também terá novos lançamentos

Mesmo com um cenário de crise econômica, a empresa projeta expansão, apostando no baixo preço dos produtos. A possibilidade de continuar a vendas de doces após as festas típicas também anima a companhia.

“A vantagem dos produtos que comercializamos é que, embora sejam doces típicos das festas juninas, eles são normalmente consumidos nos outros meses do ano”, afirma o diretor comercial da Santa Helena, Luís Roberto Bertella.

A Zaeli Alimentos prevê expansão de 12% a 14% nas vendas deste ano. “Por ter um preço baixo, o consumidor não deixa de comprar produtos como esses”, destaca o diretor comercial da empresa, Aleksandro Siqueira.

Ele afirma que o milho de pipoca e o amendoim são produtos com maior demanda nesta época. Pensando no gosto do brasileiro pelo amendoim, a Yoki lançará versão individual do bolo de paçoca. Outra aposta da marca é a linha de pipocas doces.

Últimas de _legado_Economia