Sucesso nos negócios: Saiba o que é preciso para ser um taxista

É fundamental ter em mente que o táxi é um negócio como outro qualquer e demanda conhecimento e informação

Por O Dia

Rio - Trabalhar como taxista costuma ser uma alternativa interessante para quem quer ser o próprio patrão. Entre as vantagens, está a possibilidade de montar a própria jornada de trabalho.

Porém, é importante lembrar que o salário depende da quantidade de corridas, por isso, quanto mais estrutura o taxista tiver, melhor.

Nesse sentido, as cooperativas podem ser úteis, pois costumam ter pontos em lugares movimentados, além de contar com o serviço de atendimento telefônico. Mas atualmente, quem deseja trabalhar por conta própria também tem a ajuda de aplicativos, por exemplo.

De uma forma ou de outra, é fundamental ter em mente que o táxi é um negócio como outro qualquer e demanda conhecimento e informação. Saiba mais.

Por Cezar Vasquez

PERGUNTA E RESPOSTA

“Quero muito trabalhar por conta própria e penso em virar taxista, mas tenho muitas dúvidas. Posso me cadastrar como microempreendedor? Preciso, necessariamente, me associar a uma cooperativa ou posso trabalhar por conta própria?”

Carlos Eduardo, Tijuca

Olá, Carlos. A opção pela cooperativa te permite acesso aos clientes de forma mais fácil e segura. Essas organizações têm pontos em locais de grande concentração de pessoas, como shoppings, supermercados, condomínios e aeroportos. Além disso, alguns usuários preferem usar cooperativas a pegar táxis na rua, pois acreditam que essa forma é mais segura. Por outro lado, a cooperativa exige dos taxistas um valor mensal e estipula algumas regras.

Entretanto, quem trabalha por conta própria também conta com a ajuda de aplicativos para para o serviço de transporte.

Se optar por trabalhar sem vínculo com cooperativa, saiba que você pode se formalizar como microempreendedor individual (MEI), o que lhe permite ter nota fiscal e prestar serviço para empresas.

Como MEI, você pagará R$ 44 por mês e terá direito a benefícios previdenciários, como aposentadoria. O processo de formalização é gratuito e dever ser feito pela internet no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br/mei-microempreendedor-individual/formalize-se.

Para aderir, seu faturamento deverá ser de, no máximo, R$ 60 mil por ano e não poderá ter participação em outra empresa como sócio ou titular.

Em relação à legalização, é preciso acessar o site da Secretaria Municipal de Transporte (SMTR), área de requerimentos, seguir as instruções e verificar se você atende aos requisitos exigidos.

É muito importante ter em mente que o táxi é considerado um tipo de negócio, por isso, é necessário entender sobre o seu mercado de atuação. No site da SMTR, você encontrará informações sobre a atividade. Vale a pena acessar e conferir:https://goo.gl/a8eNPZ.

Boa sorte!

Cezar Vasquez é superintendente do Sebrae-RJ. Amanhã, Sucesso nas Compras

Últimas de _legado_Economia