Ministro da Educação admite mudar Enem

Cid Gomes anuncia consulta sobre provas online a partir de um banco de questões

Por O Dia

Brasília - O ministro da Educação, Cid Gomes, anunciou nesta sexta-feira que submeterá a consulta pública proposta de mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Entre as sugestões estudadas estão a criação de um banco digital de questões e a marcação de provas pela internet.

Principal porta de entradas nas universidades públicas, o Enem teve no ano passado a participação de 8,7 milhões de candidatos. Pelo formato atual, eles fizeram, em duas fases, provas iguais e aplicadas ao mesmo tempo em todo o Brasil.

No Rio de Janeiro, onde visitou o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Cid Gomes explicou que a consulta pública é um “pré-requisito” para ter um Enem online com um grande banco de dados com oito mil questões . “Ele pode ficar aberto ao público. É uma grande fonte de estudo”, afirmou o ministro.

Cid Gomes sugere que o modelo de provas online impediria fraudesAgência Brasil

Ele citou como vantagem desse sistema permitir aos alunos estudar as questões incluídas no banco e se preparar para as provas. “Se a pessoa aprender com base nesse banco de dados, ótimo. Se ela for capaz de decorar, sem entender oito mil quesitos, é um gênio e merece uma vaga nas melhores instituições de ensino”, afirmou.

Ele explicou que o modelo que pretende colocar em consulta é inspirado no adotado por Detrans nas provas de candidatos a motorista. Nele, os candidatos estudam uma série de questões e fazem o exame em computadores, nos quais as questões ficam arquivadas e são misturadas em cada um dos exames.

Segundo o ministro Cid Gomes, o sistema tem a vantagem, sobre o atual, de acabar com a prova única para todos os candidatos. Ele vê como vantajosa a possibilidade de os candidatos serem submetidos a questões diferentes das dos outros concorrentes.

Outra vantagem, de acordo com o ministro, seria inibir a possibilidade de fraudes, já que as provas não seriam de conhecimento prévio. Pela proposta, elas poderiam ser individualizadas em cada computador. Ele afirmou, no entanto, que seria mantido controle sobre a presença dos candidatos. E que cada um deverá ir a um lugar determinado, como no Enem de hoje, para responder às questões do Exame.

Últimas de _legado_Educação