Curso de Engenharia é o mais bem avaliado pelo MEC

Carreira segue bastante aquecida, sobretudo em função do imenso déficit de mão de obra qualificada

Por O Dia

Rio - As universidades brasileiras formam, a cada ano, em torno de 50 mil engenheiros, em mais de 60 especialidades. A quantidade, porém, tem sido insuficiente para dar conta da enorme demanda do mercado de trabalho. O Brasil habilita bem menos engenheiros do que outros países emergentes, como China, Índia e Rússia. Estimativas apontam que seria necessário o dobro de profissionais para atender a todas as obras de infraestrutura que o país precisa colocar em prática para retomar o crescimento econômico.

Apesar da atual recessão, a carreira segue bastante aquecida, sobretudo em função do imenso déficit de mão de obra qualificada. Levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) apontou que sete, em cada dez profissionais de Tecnologia e Engenharias, não ocupam postos de trabalhos típicos de suas áreas de formação, o que faz com que esta tendência se mantenha nos próximos anos.

Estimativas apontam que seria necessário o dobro de profissionais para atender a todas as obras de infraestrutura que o país precisa Divulgação

De acordo com o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), o piso salarial para engenheiros é de 8,5 salários mínimos com atuação de 8 horas diárias. Um engenheiro recém-formado pode ganhar até R$ 5 mil, além de benefícios. A Região Sudeste, onde está concentrado o maior parque industrial do país, é a maior empregadora. A maioria dos engenheiros formados tem sido absorvida por empresas do Rio de Janeiro e São Paulo. Profissão indispensável para o crescimento de qualquer país, a Engenharia se subdivide em inúmeras habilitações.

Uma das carreiras mais promissoras do momento é a Engenharia de Produção. Entre todas as especialidades é a menos afetada em tempos de crise. O Engenheiro de Produção é peça fundamental em quase todas as empresas. Ele gerencia os recursos humanos, financeiros e materiais de uma empresa, com o objetivo de aumentar sua produtividade e rentabilidade a um custo bem menor. Cabe a ele gerenciar toda a cadeia de produção. De todas as áreas é a menos tecnológica e a mais abrangente.

Um engenheiro recém-formado pode ganhar até R%24 5 mil%2C além de benefíciosDivulgação

Por esta razão, é comum que o Engenheiro de Produção seja absorvido pelos mais diferentes setores da economia. Na Universidade Veiga de Almeida (UVA), o curso de Engenharia de Produção foi o mais bem avaliado pelo Ministério da Educação (MEC) entre todas as instituições privadas no município do Rio. Segundo o Coordenador do Curso na UVA, Marcio Alves Suzano, o curso, com duração de cinco anos, prepara o aluno para atuar em empresas privadas e públicas, além da possibilidade de abrir seu próprio negócio.

“Ele é muito demandado por empresas que precisam melhorar seus processos produtivos, por ser um profissional multifacetado com conhecimentos em Logística, Automação e Gestão”, constata Suzano, que destaca o excelente desempenho de outras duas engenharias oferecidas na Veiga de Almeida: a Civil, que obteve o primeiro lugar entre todas as universidades públicas e particulares do Rio, e a Elétrica, considerada a melhor na comparação com as demais instituições privadas da capital, na avaliação do MEC. Suzano explica que a preocupação é aproximar os alunos do mercado de trabalho desde o início.

Curso de Engenharia de Produção da UVA foi o mais bem avaliado pelo Ministério da Educação (MEC)Divulgação

Por esta razão, o corpo docente é formado por mestres e doutores, mestres e especialistas com experiência acadêmica e profissional, que atuam nas principais empresas públicas e privadas, tais como: Petrobras, Vale, BNDES, Furnas, DELL, Sebrae, Gerdau e Senai-Cetiquet.

Os alunos são encaminhados a estágios e participam de visitas técnicas a grandes empresas para complementar a formação acadêmica. Para quem tem vontade de seguir carreira em uma das áreas, o próximo vestibular da UVA será nos dias 15, nos campi Tijuca, Barra Marapendi, Barra Downtown e Centro, e 16, no campus de Cabo Frio. A inscrição pode ser feita pelo site www.uva.br até a véspera do exame. Os resultados serão divulgados no dia 17 de agosto.

Últimas de _legado_Educação