Aluguel de imóveis registra queda em 17 bairros no Rio

Pesquisa mostra que preços de unidades no Centro reduziram 11% no primeiro semestre. Campo Grande foi o único local que teve alta

Por O Dia

Rio - O aumento na oferta de imóveis no Rio resultou na diminuição nos valores dos aluguéis nos primeiros seis meses deste ano na cidade. Pesquisa feita pelo Secovi Rio constatou que dos 18 bairros analisados, 17 tiveram valorização menor que no mesmo período do ano passado. A maior queda foi apurada no Centro (-11,9%), o que pode ser explicado pelo crescimento de 83% na oferta de unidades na região. Humaitá (-10,5%), Ipanema (-7,2%) e Lagoa (-7,2%) também ficaram no grupo dos que tiveram as maiores quedas nos aluguéis.

Campo Grande foi o único bairro do Rio, entre os pesquisados, onde o valor dos contratos de locação residenciais aumentou. A pesquisa da Secovi Rio, Cenário do Mercado Imobiliário do Rio — 1º Semestre 2015 será lançada na terça-feira.

O levantamento foi feito em Campo Grande, Méier, Taquara, Freguesia, Copacabana, Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Jardim Botânico, Barra da Tijuca, Gávea, Botafogo, Leblon, Cachambi, São Cristóvão, Lagoa, Ipanema, Humaitá e Centro.

Além do valor dos aluguéis, a pesquisa mostrou que Madureira registrou a maior variação no preço do metro quadrado também para venda de imóveis: 10,2%, passando de R$ 3.405 a R$3.753.

Para a vice-presidente financeira do Secovi-Rio, Maria Teresa Mendonça, os investimentos em segurança pública foram muito importantes para a valorização e o crescimento do mercado imobiliário da cidade. Mas ela faz um alerta:

“Tudo tem um limite. Estamos vivendo, além do ajuste do mercado, ajuste nos valores dos imóveis”. Ela diz ainda que este é o momento bom para se negociar, tanto para vender quanto para alugar: “É a hora da oportunidade”.

Últimas de _legado_Imóveis