Polícia chinesa liberta 92 crianças e 2 mulheres sequestradas por traficantes

Mais de 300 suspeitos de integrar quadrilha são detidos

Por O Dia

Pequim (China) - A polícia chinesa resgatou 92 crianças e duas mulheres que foram sequestradas por uma quadrilha de tráfico de pessoas e deteve 301 suspeitos de integrá-la, informaram neste sábado meios de comunicação oficiais.

No que parece ser uma das maiores operações contra estas quadrilhas em anos, a polícia de 11 províncias da China empreendeu as detenções de forma quase simultânea e libertou os sequestrados no último dia 11 de setembro, embora o Ministério da Segurança Pública não tenha revelado o fato até hoje. Sem explicar o porquê da demora, o governo chinês indicou que imporá castigos mais severos aos sequestradores de menores, assim como aos pais que vendem seus filhos, segundo a agência oficial "Xinhua" e a rede de televisão "CFTV".

As autoridades chinesas não especificaram o gênero dos menores, embora estas quadrilhas costumem ter preferência por meninos e operar sobretudo nas áreas rurais. As mulheres, por sua parte, são vendidas a homens que não encontram esposa devido à desproporção entre os gêneros que provocou a política do filho único e os abortos seletivos no país. Esta legislação também é causadora do aumento do tráfico de pessoas nos últimos anos, segundo os analistas.

A China intensificou seus esforços na luta contra estas quadrilhas, e, em 2011, a polícia assegurou ter resgatado mais de 13 mil menores sequestrados e 23 mil mulheres nos últimos dois anos.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência