Cansaço e dificuldade de se concentrar são indícios de distúrbios ou doenças

Problemas podem estar no sangue até nos músculos

Por bferreira

Rio - Cansaço, sono e dificuldade de se concentrar ao longo do dia não têm nada a ver com preguiça, e podem significar muito mais do que uma noite mal dormida. Muitas pessoas com estes sintomas podem sofrer de distúrbios do sono ou até de outras doenças, como anemia, hipotireoidismo e fibromialgia .
De acordo com Andréa Bacellar, vice-presidente da Sociedade Brasileira do Sono, entre os principais distúrbios estão a insônia, que atinge 20% da população adulta brasileira; a apneia do sono, que acomete 30%; e a narcolepsia, mais rara.

Quem sofre de insônia tem dificuldade em pegar no sono e acorda várias vezes à noite, pelo menos três vezes por semana durante três meses, explica a neurologista. “Existe a insônia sem razões conhecidas e existe a que é ligada a fatores como a ansiedade e excesso de trabalho”, detalha.

A longo prazo, o desânimo e o cansaço crônicos não são as únicas consequências. Bacellar alerta que obesidade, depressão e surgimento de tumores estão associados à falta de noites bem dormidas. O tratamento aconselhado é com medicamentos e mudanças comportamentais.

Diferente da insônia, a apneia é caracterizada pela obstrução de uma região da garganta, o que interrompe a respiração durante o sono. Segundo a especialista, o ronco é o principal sinal. “Ela é progressiva com a idade. Tratar é fundamental para evitar a falta de libido e de disposição”. Menopausa, obesidade e problemas anatômicos no rosto, por exemplo, podem ser causas da apneia. O uso de máscara especial à noite ou cirurgia são tratamentos possíveis.

Sobre a narcolepsia, a fisioterapeuta da Duoflex e especialista em medicina do sono Carolina Elena de Oliveira explica que, apesar de o paciente dormir à noite, continua com sono de dia. “Ele pode ter alucinações, ataques de sono incontroláveis e episódios de perda do controle motor.’’ Não há cura, mas é possível controlar com remédios.

Problemas podem estar no sangue até nos músculos

Também podem estar por trás da fadiga problemas como a anemia, o hipotireoidismo e a fibromialgia. De acordo com Marco Aurélio Chame, clínico geral do Hospital São Francisco, a anemia é uma deficiência no transporte de oxigênio no corpo, e pode estar ligada a doenças na medula, casos mais graves; à falta de ferro na alimentação; ou a hemorragias, comum em mulheres portadoras de miomas.

Já o hipotireoidismo, doença que começa devagar, acontece quando a glândula tireoide não produz os hormônios que deveria, deixando o metabolismo lento, explica o médico.

Já no caso de fibromialgia ou síndrome de fadiga crônica, os pacientes sentem dores pelo corpo todo. A causa está relacionada a uma tensão nos músculos. “O paciente dorme tenso, preocupado e não consegue descansar o corpo”, explica. Para ter o diagnóstico correto, é preciso consultar um médico.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia