Israel avisa sobre ataque e Gaza tem fuga em massa

Milhares de palestinos deixaram suas casas na região, que continua sob intenso ataque das forças israelenses apesar da ONU ter exigido fim imediato do conflito

Por O Dia

Faixa de Gaza, Palestina - Milhares de moradores da região Norte da Faixa de Gaza iniciaram no domingo uma fuga em massa, após a aviação israelense lançar panfletos alertando sobre a iminência de um ataque “sem precedentes”. Apesar do pedido unânime do Conselho de Segurança da ONU, que no sábado exigiu o fim imediato dos bombardeios, a noite foi de terror para os palestinos, sob intenso ataque. Pela manhã, eles começaram a deixar suas casas. Nos panfletos, Israel alerta para que os moradores deixem a região e se afastem do Hamas.

Parentes de Muayed al-Araj%2C de 4 anos%2C choram ao receber a notícia de sua morte no hospital Reuters

O novo conflito, até o momento, já deixou 160 mortos e mais de mil feridos. O objetivo do ataque das forças de Israel é destruir as plataformas de lançamentos de foguetes do Hamas, que costuma atacar a população civil de cidades vizinhas à região. “O exército israelense tem a intenção de atacar as infraestruturas terroristas. A operação será limitada. Os que não respeitarem as instruções colocarão sua vida e a de suas famílias em perigo”, advertiu comunicado divulgado pelo general Moti Almoz, porta-voz das Forças Armadas.

Segundo a ONU, pelo menos quatro mil pessoas se abrigaram em escolas administradas pela organização na Faixa de Gaza — um território pobre, com 360 metros quadrados e 1,2 milhão de habitantes. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que continuará a atacar “com força” o Hamas, em declaração à rádio do Exército.

“Temos que compreender como nosso inimigo funciona. Quem esconde armas debaixo dos hospitais? O Hamas. Quem instala postos de comando em edifícios perto de creches? O Hamas”, disse o político, sem dar ouvidos ao pedido da ONU.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência