Sobrinho do papa Francisco é assaltado na Argentina

Em declaração, o pontífice detalhou que os assaltantes 'não foram violentos, e que não houve golpes, gritos ou insultos'

Por O Dia

Em declarações à imprensa argentina%2C o papa Francisco detalhou que os assaltantes "não foram violentos%2C e que não houve golpes%2C gritos ou insultos"Reprodução Facebook

Argentina - José Ignacio Bergoglio, um dos sobrinhos do papa Francisco, sofreu um assalto quando saía de casa nesta quarta-feira, na província de Buenos Aires, por um grupo de criminosos que pretendia roubar a residência.

O fato ocorreu durante a noite, na cidade de Ituzaingó, a 30 quilômetros da capital argentina, quando José e sua namorada, Marina Muro, saíam de sua casa para jantar.

Eles foram ameaçados por homens armados, obrigados a sair do carro e retirar os pertences. Os bandidos fugiram ao ver um carro da polícia se aproximar.

"Apesar da situação vivida neste momento de insegurança há 2 horas, quero agradecer a rápida atuação da polícia que apareceu quase que imediatamente na nossa casa", publicou o sobrinho do pontífice em sua conta no Facebook.

Em declarações à imprensa argentina, o papa Francisco detalhou que os assaltantes "não foram violentos, e que não houve golpes, gritos ou insultos".

Agora, a polícia analisa as imagens das câmaras de segurança para determinar a rota da fuga e o paradeiro dos criminosos.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência