Mais de 100 pessoas morrem após ingestão de bebida alcoólica adulterada

Segundo autoridades, ao menos 150 consumiram licor e ainda há temor de que mais mortes venham a ocorrer

Por O Dia

Índia - O número de mortos após o consumo de bebiba alcoólica adulterada em um subúrbio da cidade ocidental indiana de Mumbai chegou a 100 e teme-se que siga aumentando, já que 48 pessoas estão hospitalizadas, sete delas em estado crítico, informou nesta segunda-feira uma fonte policial.

"Pelo menos 150 pessoas beberam e tememos que várias possam morrer. Alguns hospitalizados estão em uma situação muito ruim", disse um porta-voz da polícia da capital financeira indiana, Dhananjay Kulkarni. "Costuma-se utilizar metanol para aumentar o grau de álcool nestas bebidas de contrabando. É o que costuma ser feito, mas neste caso não está fechada a investigação", afirmou Kulkarni.

Este porta-voz assegurou que "são sete detidos, embora o número possa aumentar, porque segue a investigação" pelo suposto envolvimento na elaboração e a venda do licor que produziu a intoxicação na última quarta-feira em um bairro do norte da cidade.

Índia sofreu recentemente com onda de calor que matou mais de 2 mil pessoas no país Reuters

Kulkarni indicou que oito policiais seguem suspensos de suas funções por suposta negligência ao não terem evitado a comercialização da bebida, entre eles quatro oficiais, incluído um inspetor, e quatro agentes.

O chefe de governo do estado de Maharashtra, Devendra Fadnavis, ordenou que o fato seja investigado, cujo número de mortos é o mais alto desde outro caso similar ocorrido em 2004 em Mumbai, também com uma centena de mortos.

A elaboração fraudulenta de licores causa periódicas intoxicações maciças na Índia, principalmente em áreas rurais e assentamentos marginais, onde a população, sobretudo homens, costuma comprar esse tipo de álcool por ser mais barato do que o vendido legalmente.

Há seis meses, pelo menos 27 pessoas morreram e umas cem foram hospitalizadas após ingerir licor adulterado no estado de Uttar Pradesh, no norte do país asiático. O maior envenenamento dos últimos anos aconteceu em dezembro de 2011 no estado de Bengala, no leste da Índia, onde mais de 130 pessoas faleceram por ingerir uma bebida ilegal adquirida junto a uma estação ferroviária.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência