Tunísia faz homenagem às vítimas de atirador em hotel

Na Inglaterra, a população também fez um minuto de silêncio. Estado Islâmico assumiu autoria do atentado em Sousse

Por O Dia

Há exatamente uma semana do ataque que matou 38 pessoas em uma praia de Sousse, na Tunísia, foi celebrada nesta sexta-feira uma cerimônia em homenagem às vítimas, dentro do hotel de luxo onde ocorreu o massacre.

Turistas e funcionários depositaram flores e permaneceram em silêncio nas areias da praia em que o jovem Seifedine Rezgui abriu fogo contra os visitantes, a maioria de origem britânica.

No Reino Unido, a população e as autoridades também fizeram um minuto de silêncio em respeito às vítimas.

População fez um minuto de silêncio por vítimas mortas em Sousse, em atentado na última sexta-feira Reuters

O ataque na Tunísia foi assumido pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) e ocorreu quatro meses após dois atiradores invadirem o Museu do Bardo, na capital do país, Túnis. As autoridades informaram que 12 pessoas foram presas sob suspeita de relação com o massacre em Sousse e que oito ainda estão detidas.

O governo também decidiu aumentar as medidas de segurança em praias, hoteis e pontos turísticos da Tunísia, além de fechar temporariamente algumas mesquitas.

Sexta-feira sangrenta

O massacre em Sousse ocorreu no mesmo dia em que uma pessoa foi decapitada depois de uma explosão em uma planta de gás industrial na França. A polícia encontou uma bandeira com dizeres em árabe no local, mas nenhum grupo assumiu o ataque. No Kuwait, um atentado contra mesquita xiita, também reivindicado pelo EI, matou 25 pessoas.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência