Britânicos fazem homenagens nos 10 anos do atentado ao metrô de Londres

Ex-premiê Tony Blair, que na época estava no cargo, disse que o perigo 'ainda não passou' e tende a se intensificar

Por O Dia

Inglaterra - Os britânicos fizeram um minuto de silêncio nesta terça-feira para prestar uma homenagem às vítimas do atentado de 7 de julho de 2005, em três estações do metrô de Londres, o qual provocou a morte de 52 pessoas e deixou mais de 700 feridos.

Para recordar o 10º aniversário do ataque, os sistemas de transporte público interromperam temporariamente seus serviços e as pessoas ficarem em silêncio em todo o país.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, e o prefeito de Londres, Boris Johnson, depositaram flores no monumento no Hyde Park em homenagem às vítimas.

Britânicos fizeram um minuto de silêncio pelas vítimas do atentado ao metrô de Londres%2C em 2005Reuters

O atentado de 7/7 ocorreu por volta das 9h locais, com três explosões em vagões do metrô. Minutos depois, um ônibus de dois andares foi atingido por bombas. Os autores do ataque disseram ter se inspirado na rede islâmica Al-Qaeda.

Em uma entrevista à "BBC", o ex-premiê Tony Blair, que na época da tragédia estava no cargo, disse que o perigo "ainda não passou" e tende a se intensificar "no futuro próximo".

Por sua vez, o líder do serviço de inteligência MI5, Andrew Parker, destacou que o Reino Unido reduziu os riscos de atentados e reforçou sua segurança. A cerimônia de 7/7 ocorreu 11 dias após um atentado em uma praia da Tunísia matar 30 turistas britânicos. Neste caso, a ação foi reivindicada pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI, ex-Isis).

Últimas de _legado_Mundo e Ciência