'Bela Gil não é nutricionista', afirma conselho em rede social

Apresentadora é formada por universidade norte-americana, mas não tem o diploma validado ainda no Brasil

Por O Dia

Rio - Depois de ensinar uma receita de churrasco de melancia e sugerir que o público escovasse os dentes com cúrcuma, a apresentadora Bela Gil causou novamente polêmica entre os profissionais de saúde e nas redes sociais. A discussão começou após a publicação de uma matéria em um jornal do Rio Grande do Sul, na qual denominava Bela como "nutricionista". No entanto, o Conselho Regional de Nutricionistas do Rio Grande do Sul ressaltou que ela não pode ser considerada uma profissional dessa área, já que ela não tem registro oficial aqui no Brasil.

Conselho Regional de Nutricionistas do Rio Grande do Sul emite nota dizendo que Bela Gil não é nutricionistaReprodução Facebook

A apresentadora do programa "Bela Cozinha", do canal GNT, é formada em nutrição pela faculdade norte-americana Hunter College. Segundo a assessoria de Bela, ela já entrou com a documentação necessária para o processo na Justiça, para adquirir o reconhecimento do seu diploma aqui no país, mas ainda não conseguiu o registro. A assessoria destacou ainda que a apresentadora trabalhou como nutricionista nos Estados Unidos, mas no Brasil ela não exerce essa profissão.

De acordo com o Conselho Federal de Nutricionistas, para trabalhar com nutrição, é necessário que tenha um diploma expedido por escolas de graduação, oficiais ou reconhecidas, devidamente registrado no órgão competente do Ministério da Educação e regularmente inscrito no Conselho Regional de Nutricionistas (CRN) da respectiva área de atuação do profissional. 

Bela Gil esteve envolvida, mais uma vez, em polêmica nas redes sociaisDivulgação

No caso de revalidação do diploma, o conselho afirma que é preciso seguir os itens da legislação, entre eles, entrar com um requerimento de revalidação em uma instituição pública de ensino superior do Brasil e apresentar uma cópia do diploma, com documentos do estabelecimento de origem, como bibliografia e histórico escolar. O valor da taxa para o custeio de despesas administrativas varia de acordo com a instituição.

Reportagem de Gabriela Mattos

Últimas de _legado_Mundo e Ciência