Chegou a hora de colocar as vacinas da criançada em dia

A partir de sábado, os pequenos de até 5 anos devem tomar gotinha e atualizar a caderneta

Por O Dia

Rio - O Ministério da Saúde lançou ontem a 36ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, que começa no sábado e vai até o fim do mês. O objetivo é imunizar 12 milhões de crianças no país, entre 6 meses e 5 anos de idade (95% da população na faixa etária). Em paralelo, o governo promove mobilização para que estes pequenos aproveitem a ida aos postos para colocar em dia outras vacinas que estejam atrasadas.

Veja o calendário de vacinaçãoReprodução

É preciso que os pais levem as cadernetas dos filhos aos postos, onde profissionais vão analisá-las e alertar sobre as doses que precisam ser dadas logo, além de agendar as próximas. Estão incluídas vacinas contra tuberculose, sarampo, caxumba, hepatites e tétano, entre outras. “Precisamos do apoio dos pais e responsáveis para garantir a vacinação. Temos uma rede de mais de cem mil postos”, afirmou o ministro da Saúde, Arthur Chioro. Outra opção para as famílias é usar o aplicativo para celulares ‘Vacinação em Dia’, do ministério, que contém a caderneta e outras informações sobre vacinas.

No caso da poliomielite, a campanha vai disponibilizar a dose oral (gotinha). A vacinação de rotina inclui ainda doses injetáveis, aos 2 e 4 meses. A doença, causada por vírus, pode causar paralisia em crianças e adultos. A patologia está erradicada na maior parte do mundo (incluindo o Brasil, desde 1990). “Vacinando as crianças, protegemos a maior parte da população. É importante para que não tenhamos chance de retorno da doença”, explica Isabella Ballalai, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações.

Os adultos que não tiverem sido vacinados só precisam recorrer ao procedimento se forem para um dos nove países que ainda registram casos, como Iraque, Síria e Nigéria.

Quem não pode tomar

A única contraindicação para a vacina em gota da poliomielite é para quem está com a capacidade imunológica comprometida (portadores de HIV, por exemplo), ou tem contato direto com pessoas com este problema. Nesse caso, deve-se optar pela versão injetável.

A Secretaria Municipal de Saúde vai disponibilizar 200 postos de vacinação nas unidades de Atenção Primária (Clínicas da Família e Centros Municipais) de toda a cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, a partir da semana que vem. Antes, no sábado, haverá postos volantes. No ano passado, mais de 348 mil crianças foram vacinadas, o que correspondeu a 97% do público-alvo. A meta era alcançar 95%.

Já Fiocruz disponibilizará, também no sábado, grupos de dança, música e circo, em seu campus (Avenida Brasil 4.336, Manguinhos) para criar um ambiente festivo que incentive a vacinação.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência