Sandro Matos: Por um efetivo maior

A Baixada precisa urgentemente de um aumento do seu efetivo

Por O Dia

Rio - Logo no começo da semana, fomos informados pelo DIA sobre o ‘cinturão de segurança’ que o Estado do Rio vestirá para poder abrigar os grandes eventos internacionais que iremos abrigar, como a Copa das Confederações, que começa amanhã, e a Jornada Mundial da Juventude, em julho — e, posteriormente, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.

Policiais perderam férias e folgas e estarão guardando a segurança de brasileiros e estrangeiros em toda a capital e fronteiras do estado. É a segurança total de exceção, quando se constrói um aparato extemporâneo para que nada dê errado.

A princípio, mais uma vez, todas essas ações não priorizam a Baixada Fluminense, que, assim como aconteceu depois das UPPs, novamente deve ser um dos principais ‘refúgios’ dos bandidos enxotados da capital. Uma triste e injusta herança para a região que se repete.

Por isso digo que a Baixada precisa urgentemente de um aumento do seu efetivo. A questão deve ser prioridade das autoridades estaduais, que inclusive têm consciência do problema. O próprio secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, já anunciou recentemente que há planos para UPPs na região.

Mas, como ele mesmo disse, “não dá para fazer isso para semana que vem”. UPPs envolvem longo e cuidadoso planejamento, e todos sabemos disso. Então defendo que, nesse meio tempo, aumente-se de forma expressiva o efetivo policial na região, o mais rápido possível. E que depois venha a tão sonhada UPP, um cinturão de segurança permanente. A Baixada merece. E precisa.

Prefeito de São João de Meriti

Últimas de _legado_Opinião