Manifestantes da Uerj seguem para o Centro

Manifestação seguirá para a Prefeitura do Rio

Por O Dia

Rio - Os manifestantes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) decidiram seguir para o Centro , ao invés de continuarem o protesto na rampa da instituição. Cerca de 100 pessoas que estavam reunidas entraram em um consenso e, neste momento, seguem para a Praça da Candelária, onde ocorre a concentração do ato que seguirá em direção à Prefeitura do Rio, na Cidade Nova. 

Thiago Fernandes, de 24 anos, estudante de Geografia da Uerj, disse que os manifestantes realmente pensaram em fazer um protesto na rampa da universidade, mas optaram por desistir da manifestação devido à segurança que está muito forte.

Ingressos com número das cadeiras ajudam polícia a localizar autor de furtos

O delegado-titular da 18ª DP (Praça da Bandeira), Fábio Barucke, responsável pela unidade móvel da delegacia que está registrando as ocorrências no entorno do Maracanã, afirmou que todas as incidências estão sendo conduzidas para lá. Caso ocorra alguma prisão em flagrante, o caso será conduzido para a 20ª DP. Já as ocorrências dentro do estádio serão conduzidas para a sala da Polícia Civil, que foi montada dentro do Maracanã. 

Até às 17h, 11 ocorrências foram registradas, sendo três por furtos de ingresso e oito por vendas indevidas. Como cada ingresso possui o número da cadeira, agentes da Policia Civil já estão no entorno dos lugares para localizar o torcedor que está sentado na cadeira e efetuar a prisão. Já as oito ocorrências foram devido à venda de ingressos fora do Estádio, que estão proibidas.

Policiamento é reforçado no entorno do MaracanãCadu Bruno / Agência O Dia

Caso a  venda de ingressos fora do estádio seja no mesmo valor, apenas o ingresso será apreendido. Se for comprovada a venda acima do normal e houver pelo menos duas testemunhas, o bilhete será apreendido e o vendedor também, pois será enquadarado de fato como cambista. 

Torcedores encontram forte esquema de segurança na chegada ao Maracanã

O clima no entorno do Maracanã horas antes do jogo entre Espanha e Taiti pela Copa das Confederações nesta terça-feira era bem diferente do encontrado no último domingo, antes do duelo entre Itália e México, com menos torcedores e um maior esquema de segurança nas ruas. Vias importantes como a Rua Professor Eurico Rabelo, Avenida Maracanã, estão parcialmente bloqueadas, com apenas uma pista sendo utilizada. Apenas pessoas e veículos identificados podem entrar na área de bloqueio.

A assessoria da Polícia Militar do Rio de Janeiro confirmou que houve aumento do efetivo para hoje. com relação à última partida do estádio, quando 1.200 homens faziam a segurança, sendo 200 do Batalhão de Choque. No entorno do Maracanã, muitos policiais, agentes de trânsito e guardas municipais, além de inúmeros veículos destas corporações, eram vistos.





Últimas de Rio De Janeiro