Polícia indicia traficantes por ataques às sedes do AfroReggae

Ações teriam sido planejadas durante conversa ocorrida no dia 10 de maio no presídio federal de Catanduvas, no Paraná

Por bianca.lobianco

Rio - Os traficantes Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira Mar, Marcio dos Santos Nepomuceno, O Marcinho VP e Bruno Eduardo da Silva Procópio, o Piná, foram indiciados pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) pelo crime de associação ao tráfico de drogas. Os indiciamentos fazem parte dos três inquéritos relatados, nesta segunda-feira, pela especializada que apuravam os crimes praticados contra a ONG Afroreggae.

De acordo com o delegado Márcio Mendonça, titular da DCOD, Beira-Mar e Marcinho VP planejaram os ataques às sedes do Afroreggae durante uma conversa ocorrida no dia 10 de maio desse ano no presídio federal de Catanduvas, no Paraná. Ainda segundo o delegado, Piná estaria envolvido na ação por ser um dos chefes do tráfico no Complexo do Alemão, na Penha.

O delegado solicitou à Justiça a prisão dos três indiciados. Contra Beira Mar e Marcinho VP, ele representou pela permanência dos dois no regime disciplinar diferenciado. Piná encontra-se foragido.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia