Câmeras internas indicam que veículo do BRT avançou sinal

Na ocasião de acidente com outro ônibus, 28 pessoas ficaram feridas

Por thiago.antunes

Rio - As análises preliminares das câmeras internas indicam que o veículo do BRT Transoeste que colidiu ontem com um ônibus, deixando 28 feridos, avançou o sinal vermelho. A informação foi confirmada pelo Consórcio BRT, operador do serviço, que acrescentou que o motorista está afastado de suas atividades até a conclusão das investigações.

A Polícia Civil informou que as vítimas e testemunhas do acidente ainda estão sendo ouvidas. Segundo nota da instituição, a delegacia da área aguarda o laudo da perícia e as imagens das câmeras de segurança da Avenida das Américas e dos ônibus envolvidos no acidente.

O consórcio operador informou que fornecerá as imagens gravadas pelas câmaras do veículo assim que a polícia fizer a solicitação. O Consórcio BRT acrescentou que todos os seus motoristas são habilitados e treinados, inclusive, com simuladores eletrônicos de última geração antes de começarem suas atividades.

Sobre as responsabilidades, a empresa e a Secretaria Municipal de Transportes informaram que só se pronunciarão após a conclusão das investigações.

Estação Arariboia das Barcas tem outro dia de agonia

Problema em uma das sete barcas que fazem a travessia Praça Arariboia - Praça 15 gerou longas filas na manhã desta terça-feira, em Niterói. Segundo a CCR Barcas, que opera o serviço, a embarcação apresentou falha técnica por volta das 7h20 e foi enviada para reparo, retornando às operações às 8h40.

A barca que apresentou problemas é do modelo mais antigo, com capacidade para 2 mil pessoas. Segundo a CCR Barcas, três embarcações deste tipo são usadas diariamente nesta linha para realizar as viagens extras (partidas fora da programação fixa, que têm horários intermediários de acordo com a demanda). Além dessas embarcações, quatro catamarãs, de 1,3 mil lugares, transportam os passageiros nos horários da grade fixa.

Por causa da menor oferta de viagens, a espera de quem vinha de Niterói para o Rio, entre 7h30 e 9h foi longa. As filas ultrapassavam a extensão do estacionamento ao lado da estação Arariboia.
Pelas redes sociais, os passageiros reclamaram. Logo após a retirada de operação da barca com problemas, pelo Twitter, o usuário Luciano Barreto alertava:

Fila imensa se formou na estação de Arariboia devido à grande movimentação de pessoasCarlos Eduardo Cardoso / Agência O Dia

“Barcas sem embarcação tradicional hoje... filas crescendo”. Ainda pelo microblog, o usuário que usava o codinome Passageiro RJ reclamou dos atrasos das saídas programadas. “Catamarã de 8h30 partindo às 8h39. Pura incompetência!”, criticou. A concessionária informou que, após a volta da embarcação do conserto, as filas foram diminuindo e, às 9h, a situação estava normalizada.

Para minimizar os problemas de filas, que têm sido frequentes devido ao número restrito de embarcações em relação à demanda, a concessionária já alugou quatro catamarãs. O quarto está a caminho do Brasil, vindo do México, e deve entrar em operação em outubro.

O governo estadual, responsável pela compra das barcas, encomendou mais sete embarcações, que estão sendo produzidas no exterior, mas que só começam a chegar em 2015.

Últimas de Rio de Janeiro