Sucesso em inglês

Nova edição do Guia das Comunidades também terá versão bilíngue

Por O Dia

Rio - Embalado pelo sucesso da primeira edição do Guia das Comunidades, O DIA e ‘Meia Hora’ lançam no dia 27 a segunda edição, com 290 mil exemplares em português que virão encartadas nos jornais. Outros 20 mil, em inglês, serão distribuídos em cooperativas de táxi e pontos turísticos. 

Nesta segunda edição, o leitor terá dicas de como tomar um banho na laje, no Morro do Salgueiro, ou passar a noite num hostel do Chapéu Mangueira. Conhecerá as delícias preparadas pelo Baiano, na Ladeira dos Tabajaras, a Folia de Reis do Morro da Formiga, entre outras novidades.

“Achei ótimo o guia, pois as favelas sempre me chamaram a atenção, mas para ir até lá era preciso ter algum amigo na cidade. E um amigo que conhecesse estes locais. É a terceira vez que venho ao Rio e sentia falta de algo do tipo”, elogiou o francês Maxime Perrin.

Maxime Perrin no Pão de Açúcar%3A guia preenche lacuna no turismo cariocaJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

A portuguesa Lourdes Fernandes já perdeu a conta de quantas vezes veio à Cidade Maravilhosa. Mas nunca havia se sentido à vontade para conhecer os morros cariocas. Após folhear o Guia das Comunidades, se empolgou: “Todo mundo conhece o Redentor, o Pão de Açúcar, as praias e o Maracanã. Aposto que todos querem conhecer também os morros, mas ninguém sabia por onde começar. Adorei a novidade.”

Hoteleiro vê mercado em forte expansão

O Guia das Comunidades agradou não apenas aos visitantes, mas todos que trabalham na atividade turística no Rio de Janeiro. Raoni Rabello, gerente da rede internacional de hotéis e resorts Porto Bay, se entusiasmou com o lançamento do produto.

“Achei fantástico. Foi uma grande sacada do jornal. No dia a dia, a procura por passeios em comunidades é cada vez maior. E não pensem que é só garotada. Tem muito coroa encantado com as nossas favelas”, conta Raoni.

Morador de Copacabana e ex-aluno da filial tijucana do Colégio Pedro II, Raoni sempre circulou pelas comunidades, tanto da Zona Norte quanto da Zona Sul. “Nos dias de folga, vou aos bares no subúrbio, subo o Tabajara, o Chapéu Mangueira e o Vidigal. E o número de turistas nestes locais só faz aumentar. Acho que o guia chegou na hora certa”, elogiou.

Últimas de Rio De Janeiro