MP realiza operação em casa de prostituição em Niterói

No local, foram apreendidos documentos, notas, CDs e máquinas usadas no negócio

Por O Dia

Rio - A 4ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 2ª Central de Inquéritos, com auxílio de agentes do Grupo de Apoio aos Promotores (GAP), cumpriu mandado de busca e apreensão, deferido pela 4ª Vara Criminal de Niterói, na casa de prostituição vinculada ao site Nitgatas, no Centro de Niterói. O estabelecimento estava registrado na Receita Federal como empresa de reparação e manutenção de equipamentos de comunicação.

No local, foram apreendidos documentos, notas, CDs e máquinas usadas no negócio. No momento da operação, uma garota de programa atendia um cliente e a gerente e outras oito mulheres também estavam na casa.

De acordo com relatório emitido pelo GAP, a casa de prostituição anunciava seus serviços por meio do site, que já foi retirado da Internet. Pastas com contas de luz, de telefone e os boletos de cobrança de hospedagem do site foram utilizados para complementar o inquérito.

O promotor de Justiça titular da 4ª PIP esclareceu que as investigações vão continuar para apurar quem são os reais exploradores e os donos do imóvel, os responsáveis poderão responder pela prática dos crimes previstos nos artigos 228, 229 e 230 do Código Penal.

Últimas de Rio De Janeiro