Justiça condena Santa Casa da Misericórdia do Rio

Instituição cobrava 28 vezes mais por certidões funerárias e terá de ressarcir consumidor lesado

Por O Dia

Rio - A Justiça condenou a Santa Casa da Misericórdia do Rio por cobrar até 28 vezes a mais pela emissão de certidões e títulos funerários. A decisão partiu de uma Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público do Rio, que constatou que a instituição cobrava até R$ 200 por documentos que deveriam custar R$ 7,91, por uma tabela fixada pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos.

De acordo com o promotor Júlio Machado, responsável pela ação, por uma certidão de perpetuidade ou de cremação, essencial para o transporte internacional de cinzas humanas, eram cobrados R$ 150. Todos esses processos deveriam custar R$ 7,91. Além disso, a Santa Casa também não determinava prazo para a entrega dos documentos, exigência do Código de Defesa do Consumidor.

Crematório no Caju%3A título que custava R%24 7%2C91 era vendido por R%24 200Severino Silva / Agência O Dia

Pela decisão da juíza Márcia Cunha, da 2ª Vara Empresarial da Capital, a Santa Casa deverá pagar R$ 1 milhão de indenização por danos morais coletivos, que deverão ir para um fundo de defesa do consumidor. Além disso, terá de devolver em dobro para cada consumidor os valores recebidos, que também ganharão uma indenização a ser estipulada em cada caso.

Se a Santa Casa voltar a cobrar mais de R$ 7,91 por documentos estabelecidos pela Resolução nº 02/11 da Secretaria, ela será multada em R$ 20 mil por cada descumprimento. Em sua decisão, a juíza alegou que a Santa Casa cometeu grave abuso e dano moral coletivo ‘ao desobedecer normas em momento de fragilidade dos consumidores, abalados pela perda de entes queridos.’

“A cobrança desse valor possui caráter evidentemente abusivo (...) (o Código de Defesa do Consumidor) veda exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva, como no presente caso”, diz trecho da sentença.

Preços valem para todos os cemitérios

A Secretaria de Conservação afirmou que tabela de preços dos serviços essenciais valem para os 20 cemitérios e o crematório da cidade, sejam públicos ou privados.

Já a assessoria de imprensa da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro disse que o valor cobrado está de acordo com tabela da Prefeitura do Rio.

Últimas de Rio De Janeiro