Eduardo Paes admite falhas no sistema de transportes do Rio

'Esse momento é uma boa oportunidade de a gente observar a quantidade de ônibus desnecessários que circulam na cidade', disse o prefeito

Por O Dia

Rio - O prefeito Eduardo Paes admitiu falhas no sistema de transportes do Rio e falou sobre a racionalização dos ônibus durante inauguração da sala de visitação do Museu do Amanhã nesta quarta-feira. "Esse momento é uma boa oportunidade de a gente observar a quantidade de ônibus desnecessários que circulam no Rio".

Ele acrescentou ainda que é a favor do rodízio de carros, mas acredita que a cidade não dispõe de um sistema de transporte de alta capacidade para se fazer um rodízio no Centro.

>>>GALERIA: Caos no segundo dia de mudanças no Centro

Eduardo Paes participou da inauguração da Sala de Visitação do Museu do Amanhã%2C no Píer MauáSeverino Silva / Agência O Dia

Outras mudanças relativas à circulação de ônibus e a quantidade de veículos nas ruas estão sendo estudadas. "Existe uma competição predatória desse modelo de empresas de ônibus. A gente precisa superar essas dificuldades. A prefeitura está fazendo de tudo para isso".

O local, instalado no canteiro de obras do projeto, é um espaço para o público conhecer o empreendimento do museu que será inaugurado no primeiro trimestre de 2015.

Terceiro dia caótico no trânsito

No terceiro dia útil após mudanças no Centro do Rio, que nesta última etapa interditou o Mergulhão da Praça XV e implantou mão dupla na Avenida Rio Branco, o trânsito ainda é ruim para quem precisa acessar o Centro do Rio. Motoritas que seguem para a Zona Sul estão optando em seguir para o Túnel Santa Bárbara, causando lentidão no trecho até Laranjeiras.

Paes%3A 'Existe uma competição predatória desse modelo de empresas de ônibus'Severino Silva / Agência O Dia

Com motoristas seguindo pelo Elevado 31 de Março em direção ao Santa Bárbara, o trânsito fica bastante complicado na via. O tráfego é lento na chegada à Zona Sul, na Rua Pinheiro Machado. Na Avenida Presidente Vargas, o trânsito é lento no trecho entre a Rua Carmo Neto até a Cidade Nova. A Via Binário é uma boa opção para chegar ao Centro.

Ainda na Avenida Presidente Vargas, há lentidão no acesso e ao longo da Avenida Passos, em direção à Lapa, com o trânsito melhorando somente a partir da Glória. Na Avenida Francisco Bicalho e no Elevado do Gasômetro o panorama é o de sempre: trânsito lento no sentido Centro.

Garagens perdem 60% dos clientes

O prefeito pediu e a população atendeu: os carros ficaram em casa e o transporte público foi priorizado. Bom para o trânsito, ruim para os estacionamentos do Centro. As garagens viram o faturamento cair em até 60% desde segunda-feira. Segundo os administradores, desde que iniciaram mudanças no trânsito da região a quantidade de carros já tinha diminuído, mas, com o fechamento do Mergulhão, no último domingo, a situação se tornou dramática.

O estacionamento Link Park, na Rua do Lavradio, por exemplo, está operando com 40% das suas 140 vagas. “Estamos com menos 60% no faturamento desde segunda”, contou Maurício Machado, gerente do local, que emprega 11 pessoas. Outro que sofre com a falta de clientes é o subterrâneo Santa Luzia. Dos 500 carros que estacionavam em rotatividade, apenas cerca de 200 por dia estão ocupando as 274 vagas disponíveis.


Últimas de Rio De Janeiro