Fiscais recolhem alimentos impróprios em restaurantes japoneses

Cinco estabelecimentos apresentaram irregularidades

Por O Dia

Rio - A Secretaria de Estado de Proteção e Defesa do Consumidor (Seprocon), por meio do Procon Estadual, vistoriou nesta segunda-feira restaurantes especializados em comida japonesa. A Operação Harakiri esteve em estabelecimentos de toda a cidade verificando a validade dos alimentos e a forma como estão sendo armazenados, além das condições de higiene e manutenção dos locais fiscalizados. Dos 18 restaurantes vistoriados, cinco apresentaram irregularidades. Foram recolhidos 17kg e 120g de produtos vencidos, bem como três litros de mostarda e 2kg e 760g de alimentos sem especificação do prazo de validade.

Fiscais recolhem comida vencida em restaurantes japonesesDivulgação

O caso mais grave encontrado pelos fiscais foi na filial do Benkei, no Condomínio Rio 2, na Barra da Tijuca. A fiscalização recolheu 32 bandejas de shitake vencidos, totalizando 6kg e 400g. Também foram encontrados fora do prazo de validade 770g de rosbife, três litros de mostarda e 1kg e 200g de tofu, além de 60g de filé de tilápia e 1kg e 300g de bacalhau sem apresentar data de vencimento.

Os restaurante que não apresentaram irregularidades na Operação Harikiri foram os seguintes: Mitsue, da Av. Beira Mar (Centro); Mitsuba, da Rua São Francisco Xavier (Tijuca); Kotobuki, do Shopping Rio Design (Barra de Tijuca); as filiais do Benkei da Rua Henrique Drummond (Ipanema) e Barra Shopping; além das filiais do Manekineko da Rua da Quitanda (Centro), Casa Shopping (Barra da Tijuca), Cobal do Humaitá, Rua Barão da Torre (Ipanema), Rua Dias Ferreira (Leblon) e Itanhangá Center.

Últimas de Rio De Janeiro