Mulher que voou da Ponte Rio-Niterói é transferida para hospital particular

'Temos que focar na recuperação dela', diz Vinicius Mouta, o namorado da jovem

Por O Dia

Rio - Marina Pinto S. Borges, de 22 anos, que caiu na Baía de Guanabara após capotar com seu carro por sete vezes e ser lançada da Ponte Rio-Niterói, foi transferida do Hospital Souza Aguiar para o Hospital Pasteur, no Méier, na manhã desta terça-feira. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a jovem, que teve o baço retirado, apresenta quadro estável, porém não há previsão de alta do CTI.

Marina sobreviveu após capotar sete vezes e voar da Ponte Rio-NiteróiReprodução Facebook

Segundo o namorado de Marina, Vinicius Mouta, ela não se lembra do que aconteceu. "Não é hora de tentar entender o incidente. Temos que focar na recuperação dela", falou. Ainda de acordo com Vinicius, os familiares estão evitando falar sobre o acidente, pois todos estão muito aflitos. O rapaz também contou que um dos irmão de Marina, Marcos Borges, soube do ocorrido através do Facebook.

Por volta das 6h30 desta segunda-feira, Marina seguia para o Rio de Janeiro quando perdeu o controle da direção, na altura do Vão Central. A Capitania dos Portos foi acionada pela CCR Ponte, concessionária que administra a via, e enviou uma equipe de salvamento com lanchas. O Corpo de Bombeiros também participou do resgate. A motorista foi retirada das águas do mar aparentemente lúcida. De acordo com Marina, o acidente foi ocasionado devido a freada brusca de um carro a sua frente.

A jovem foi resgatada da Baía de Guanabara aparentemente lúcida. Ela passou por cirurgia e seu quadro é estávelReprodução / TV Globo


Últimas de Rio De Janeiro