Assembleia Legislativa investiga invasão a sítio

Bandidos que balearam seguranças de Paulo Melo podem ter escapado após cortar cerca

Por O Dia

Rio - Um sítio vizinho à Fazenda Itatiba, em Lavras, distrito de Rio Bonito, Baixada Litorânea, pode ter sido utilizado pelos criminosos que invadiram a propriedade do presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), deputado Paulo Melo (PMDB), na noite de sábado, como rota de entrada ou fuga do local. Isso porque parte da cerca que separa as terras foi cortada. Na Alerj, uma comissão foi criada para investigar paralelamente o caso.

Propriedade de Melo em Rio Bonito foi invadida na noite de sábadoUanderson Fernandes / Agência O Dia

Apesar das várias dúvidas que envolvem a motivação do crime, que pode estar ligado a um assalto ou a um atentado contra a vida do parlamentar, no local só há certeza de uma coisa: os bandidos conheciam a área, já que a visibilidade do imóvel da rua é inexistente. Além disso, algumas casas do entorno pertencem a funcionários do deputado, o que restringiria a movimentação de estranhos.

SEM PREVISÃO DE ALTA

Na ação, dois policiais militares que fazem a segurança de Melo foram baleados, mas não correm risco de vida. O deputado, que teve fratura exposta do pé direito e foi submetido a duas cirurgias, continua internado no Hospital Copa D’Or, e seu quadro é estável. Não há previsão de alta.

“Estava chovendo no dia e o povo dorme cedo. Mas os cachorros latiram muito e vi uma movimentação no terreno do lado. No dia seguinte, o rapaz disse que a cerca estava cortada”, disse uma vizinha. O local é ermo e a porteira fica a cerca de 300m do bar onde, em 2007, o ex-milionário da Mega Sena René Senna foi executado a tiros.

De acordo com a 119ª DP (Rio Bonito), as investigações continuam em andamento, com a realização de diligências. A polícia aguarda a alta médica do deputado e dos dois PMs para que prestem depoimento. Alguns moradores já compareceram à delegacia. As imagens das câmeras de segurança da casa serão analisadas.

Últimas de Rio De Janeiro