Rio e SP se acertam sobre água

Acordo fechado em Brasília afasta risco de falta de energia no estado

Por O Dia

Rio - São Paulo e Rio de Janeiro, enfim, chegaram a um acordo sobre disputa da água, envolvendo a bacia do Rio Paraíba do Sul, que atende municípios dos dois estados e também de Minas Gerais. As medidas entram em vigor a partir desta terça-feira. Em reunião nesta segunda em Brasília, ficou definido que o governo paulista vai aumentar a vazão do reservatório da usina de Jaguari (entre as cidades de São José dos Campos e Jacareí) de 10 m³ por segundo para 43 m³ por segundo.

O valor é superior aos 30 m³ exigidos pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico para não prejudicar a geração de energia no Estado do Rio. Em compensação, haverá redução da vazão da reserva do Paraibuna, de 80 m³ por segundo para 43 m³ por segundo. A Cesp (estatal paulista de energia) libera água ao rio por meio dessas duas represas.

Também ficou definido que, a partir de 10 de setembro, o Rio vai reduzir a captação da bacia de 165 m³ por segundo para 160 m³ por segundo. Esse rio abastece aproximadamente 15 milhões de pessoas, sendo 10 milhões delas só no Rio. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, afirmou que o objetivo é assegurar o abastecimento de água do Paraíba do Sul até o fim do ano.

Últimas de Rio De Janeiro