Itaboraí fará operação resgate de anta gigante de 55 milhões de anos

Fóssil de animal que sucedeu período dos dinossauros será retirado de parque paleontológico

Por O Dia

Rio - Uma operação típica dos filmes de Indiana Jones será montada hoje em Itaboraí para resgatar o fóssil de uma espécie de anta gigante que viveu há 55 milhões de anos na região e deverá se tornar o novo atrativo turístico da cidade. Com corpo e tamanho parecidos com os de uma anta, o xenungulado (Carodnia Vieirai) foi descoberto recentemente no Parque Paleontológico São José e já é considerado o maior mamífero do período Paleoceno —posterior ao período Cretáceo, dos dinossauros — já localizado na América do Sul.

Primo de um xenungulado argentino%2C fóssil da espécie Carodnia Vieirai%2C típica da região%2C foi encontrado em trilha por biólogoDivulgação

“Esse achado evidencia o potencial científico do parque, único depósito fossilífero do estado, que marca o início da diversificação dos mamíferos após a extinção dos dinossauros, há cerca de 65 milhões de anos”, disse o biólogo Luís Octávio Castro, gerente do parque e responsável pela descoberta em uma das trilhas do parque. Segundo ele, a espécie já foi catalogada na década de 70, quando outro fóssil semelhante foi encontrado no parque, no período em que o terreno pertencia a uma mineradora.

A ossada, encravada em um calcário muito duro, será retirada e levada para o Laboratório de Preparação de Macrofósseis da UFRJ, onde já se encontra uma réplica do esqueleto. Após análises, o material deve retornar ao parque, onde ficará aberto à visitação pública. Primo do argentino Carodnia Feruglioi, o Vieirai não tem qualquer parentesco com a anta atual e habitava a região de Itaboraí. “Isso nos estimula a continuar abrindo trilhas e clareiras para seguir na busca por mais descobertas”, disse a paleontóloga da UFRJ Lilian Bergqvist, que atua no local desde 1994.

Últimas de Rio De Janeiro