Polícia faz megaoperação contra o tráfico no Rio e na Baixada

Segundo a 65ª DP (Magé), quadrilha era comandada por traficante Ci, de dentro do presídio; 15 pessoas foram presas

Por O Dia

Rio - Quinze pessoas foram presas e três menores apreendidos durante uma megaoperação contra uma quadrilha de traficantes, comandada pela 65ª DP (Magé), neste sábado (30/08). O objetivo da ação, que ocorreu na capital, Baixada Fluminense, Angra dos Reis e São Gonçalo, era cumprir 36 mandados de prisão por associação ao tráfico de drogas e 49 de busca e apreensão. Também foram apreendidos um relógio, um celular, cocaína, maconha, R$10.200 em espécie e armas. 

Durante a megaoperação da 65ª DP(Magé)%2C foram apreendidos um relógio%2C um celular%2C drogas e R%2410.200 em dinheiroCarlo Wrede / Agência O Dia

Segundo o delegado titular da 65ª DP (Magé), Robson da Costa, as investigações começaram em outubro de 2013, e, desde então, oito pessoas acusadas de integrar a quadrilha já foram presas. Ainda de acordo com o delegado, o grupo era comandado pelo traficante Valdecir da Silva, conhecido como Ci, preso há dois anos. Ele afirma que o criminoso articulava os crimes de dentro da prisão.

"Era uma quadrilha altamente organizada e hierarquizada. E Valdecir comandava tudo de dentro do presídio. Não se matava ninguém, não se traficava nada, sem a permissão dele", declarou o delegado. 

Quinze pessoas que faziam parte do bando foram presas%2C em Magé%2C São Gonçalo%2C Rio e Angra dos ReisCarlo Wrede / Agência O Dia

Além do tráfico de drogas, outros crimes eram praticados pelo bando, como homicídios — foram cometidos seis em um ano e meio —, assaltos a veículos na região de Magé, saidinha de banco, extorsão de comerciantes e lavagem de dinheiro. 

Integrante do grupo, taxista fazia ponto em frente à delegacia

Um dos integrantes da quadrilha era o taxista Mário Nogueira de Melo, que fazia ponto em frente à 65ª DP (Magé). Além de transportar drogas e armas no veículo, ele tinha como sua principal função monitorar a movimentação da delegacia e passar informações aos líderes do grupo. 

Ainda de acordo com o delegado, os criminosos expulsavam moradores que não iam de acordo com as ordens determinadas pelo tráfico e matavam aqueles que não os obedeciam. Eles adquiriam armas de diversas comunidades da Capital, Baixada e Niterói, além de cometer diversos crimes como homicídios, tentativas de homicídios, roubos, corrupção de menores, extorsão, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Foram apreendidas quatro armas, vários celulares, cadernetas com contabilidade do tráfico de drogas, além de mil papelotes de cocaína e dois tabletes de um quilo de pasta base de cocaína. A operação contou com apoio de diversas delegacias da Baixada Fluminense, 166ª DP (Angra dos Reis), Delegacia Fazendária (DELFAZ), Defraudações (DDEF), Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), Combate às Drogas (DCOD), Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), além de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE).

Confira o nome dos capturados: 

-Leandro Rodrigues da Silva, “Léo Bundinha”, 25 anos.
-Bruno Siqueira da Silva, “Pardal”, “Passarinho” ou “Moreno”, 22 anos.
-Cassiano de Oliveira Lourenço, “Granada”, 22 anos.
-Arrianni Magalhães Ferreira, 25 anos.
-Vilson Borges de Souza, “Paizão”, 59 anos.
-Mario Melo Nogueira, “Mario Taxista”, 48 anos.
-Lenir de Araújo Pereira Tomas, 45 anos.
-Adriana Leal, 35 anos.
-Mabelli de Farias Almeida, 36 anos.
- Lorinai Ferreira da Silva, 32 anos.
-Luciana Alonso da Silva, 33 anos.
-Deborah do Nascimento Jorge, 31 anos.
- Gabriel Rodrigues, “Feijão”, 18 anos.
-Alexandre da Silva Costa, “Binho” ou “Shurek”, 36 anos.
-2 menores de 16 anos.
-2 menores de 17 anos.


Últimas de Rio De Janeiro