Manifestantes e policiais militares entram em confronto no Centro do Rio

Minoria que havia sido vaiada mais cedo ateou fogo em bandeira do Brasil e duas pessoas foram presas por desacato

Por O Dia

Rio - Uma minoria do grupo de manifestantes com 200 pessoas que realizava protesto contra as Forças Armadas, no início da tarde deste domingo, entrou em confronto com policiais do Batalhão de Choque que acompanhavam a manifestação. Cerca de 20 pessoas - os mesmos que foram vaiados mais cedo pelo público que assistia ao desfile de 7 de Setembro - atearam fogo em uma bandeira do Brasil e, no conflito, os policiais militares chegaram a fazer uso de spray de pimenta e detiveram duas pessoas, que foram encaminhadas para a delegacia mais próxima.  

Grupo de manifestantes realizou um protesto neste domingo%2C no Centro%2C após o desfile do Dia da IndependênciaCarlos Moraes / Agência O Dia

Por volta das 11h50, os manifestantes tinham tomado a Avenida Presidente Vargas em direção à Central do Brasil, sentido Praça da Bandeira. O policiamento reforçado seguia acompanhando o grupo e o protesto, até aquele momento, seguia pacificamente.

Número de manifestantes aumenta

Terminado o desfile cívico-militar em homenagem ao Dia da Independência, o grupo de manifestantes "encorpou" e, no fim da manhã deste domingo, cerca de 200 pessoas, entre "black blocs" e militantes partidários se reuniram na Rua Uruguaiana, no Centro do Rio, para protestar contra as Forças Armadas.

GALERIA: Multidão vai ao Centro para assistir desfile de 7 de Setembro

A presença dos manifestantes, no entanto, causou incômodo, ao público que havia ido ao Centro para assistir ao tradicional desfile de Sete de Setembro. Até houve bate-boca entre manifestantes e espectadores que precisou de intervenção de policiais militares.

Cerca de 5 mil pessoas vão ao Centro conferir desfile em homenagem ao Dia da IndependênciaLevy Ribeiro / Agência O Dia

Jorge Santiago, de 42 anos, que foi assistir à parada militar, disse não concordar com o protesto: "O passado não pode ser esquecido, por isso estou aqui, para lembrar que o desfile não é mera ostentação das Forças Armadas", contou.

LEIA MAIS: Desfile de 7 de Setembro interdita vias no Centro do Rio

Entre os manifestantes que se concentraram na Rua Uruguaiana, havia também militantes partidários com bandeiras do PSTU, PSOL e PCdoB, além de representantes de outras causas.

Manifestantes são vaiados

Os quase cinco mil espectadores que assistiam ao desfile cívico-militar em homenagem ao Dia da Independência da República não gostaram nada quando um grupo de manifestantes passou em área próxima à arquibancada com faixas exibindo mensagens de protesto.

A multidão proferiu sonoras vaias para os cerca de 20 manifestantes, que estendiam faixas com mensagens contra o Estado racista, por exemplo.

Últimas de Rio De Janeiro