Estudante desaparece no mar de Copacabana após fazer prova para Uerj

Pais do jovem estão desnorteados. Familiares aguardam localização pelos Bombeiros

Por O Dia

Rio -  Um garoto tranquilo e obediente aos pais. Assim os familiares definem o estudante de técnica em Construção Naval, Luiz Fernando Brandão, 18 anos. Ele desapareceu no mar de Copacabana no último domingo. O jovem foi aproveitar o dia de sol após prestar vestibular para Engenharia na Uerj. Ele entrou no mar ao lado de um amigo que também se afogou e foi salvo pelos Bombeiros. De acordo com familiares, Luiz Fernando não conseguiu segurar na boia jogada pelos guarda-vidas e acabou afundando.

"Era um garoto obediente%2C que sempre ajudava a mãe"%2C contou a prima sobre Luiz Fernando. Jovem desapareceu no mar de Copacabana no último domingoReprodução

A prima do jovem, Sayonara dos Santos, 25 anos, contou que os Bombeiros não acreditam  na possibilidade de encontrar o jovem com vida. "Eles foram enfáticos quando conversaram com o meu tio (pai de Luiz Fernando). Eles disseram que o meu primo não tinha conseguido se salvar e viram quando ele sumiu no fundo do mar", contou.

Os pais do estudante estão desnorteados. "A mãe dele está à base de remédios e o pai está descontrolado, ontem ficou gritando na praia por ele. É uma situação muito difícil para todos nós", descreveu a prima.

Ainda de acordo com Sayonara, a família não tem críticas aos trabalhos da equipe de salvamento do Corpo de Bombeiros. "Eles têm sido ótimos o tempo todo. Fizeram o trabalho de resgate com rapidez e têm feito buscas todos os dias.

Em nota, a corporação informou que ?bombeiros do Grupamento Marítimo de Copacabana (3º GMar) e do Grupamento de Operações Aéreas (GOA) utilizam moto aquática, bote e um helicóptero no procedimento de buscas.

O estudante é morador de Inhaúma, bairro do subúrbio do Rio, e tinha a expectativa de passar para o vestibular da Uerj. É o irmão do meio numa família de três filhos. "Ele sempre foi um menino obediente, que ajudava a mãe. Estava dedicado aos estudos, queria cursar Engenharia. Estamos tentando segurar as pontas", lamentou a prima.

Adolescente morreu quando nadava em lago em São Gonçalo

Em outro caso de afogamento, João Vitor Trindade da Silva, de 14 anos, morreu quando nadava em um lago próximo às obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), na noite desta segunda-feira, em uma área conhecida como Ipuca, no bairro Jardim Catarina, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio.

Segundo a polícia, o adolescente acabou predendo um dos pés no fundo do lago. Os amigos que com ele estavam ainda tentaram salvá-lo, mas não conseguiram fazê-lo emergir. A polícia aguarda o resultado da perícia técnica para a apuração final da razão do afogamento

A vítima estudava no Ciep 306 - Deputado David Quindere, em São Gonçalo. Em nota, a Secretaria de Estado de Educação lamentou o falecimento do aluno e informou que está dando o apoio necessário à família do estudante, que não comparecia à unidade escolar há alguns dias.


 

 

 

Últimas de Rio De Janeiro