Escritor diz que apanhou de PMs ao tentar impedir que menor fosse agredido

Jovem estaria sendo espancado após ser apreendido pelos policiais por roubo de celular. Caso será encaminhado a Juizado Especial

Por O Dia

Rio - Um dos criadores da Batalha do Passinho e da Festa Literária das Periferias (Flupp), Júlio Ludemir, de 54 anos, foi detido nesta quinta-feira à tarde, após se envolver numa briga com dois policiais militares do 5º BPM (Praça da Harmonia), na Rua Pedro Lessa, Centro do Rio. Segundo Ludemir, que também é escritor e produtor cultural, ele foi agredido por PMs ao tentar evitar que um menor, acusado de roubar o celular de um homem na Avenida Rio Branco, sofresse agressões.

Na confusão, o menor fugiu com o aparelho e Júlio recebeu voz de prisão. Ele resistiu e foi algemado e posto dentro de uma viatura. Um amigo que filmava a cena, também foi detido e levado para a 5ª DP (Mem de Sá), onde foram ouvidos e liberados.

“Se o jovem roubou, que seja preso, mas sem sofrer agressões. Apenas evitei que ele fosse espancado. Os policiais agiram com muita truculência. Também fui agredido com chutes e socos”, denunciou Júlio, que chegou na delegacia com marcas avermelhadas nos pulsos e com a camisa rasgada nas costas.

“Os policiais é que foram agredidos”, rebateu o empresário Ricardo da Silva, que teve o celular roubado.

Segundo o delegado adjunto Marcos André Buss, o caso será encaminhado para o Juizado Especial. “Todos alegam agressão e passarão por exames de corpo de delito”, disse.

Escritor diz que foi agredidos por PMs ao tentar proteger menor que teria roubado um celularPaulo Araújo / Agência O Dia


Últimas de Rio De Janeiro