Fiscais do Procon autuam e multam sete clínicas particulares

Agentes encontraram diversas irregularidades nos estabelecimentos vistoriados

Por O Dia

Rio - Agentes do Procon fiscalizaram, nesta terça-feira, nove unidades médicas da rede Amil, na segunda ação da Operação Dr. House, que tem o objetivo de vistoriar hospitais, clínicas e centros médicos particulares. Os agentes encontraram duas unidades fechadas, mas as outras sete foram autuadas e serão multadas.

Nenhum dos estabelecimento possui o Livro de Reclamações, instituído pela Lei Estadual n° 6.613 aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) no ano passado. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) também não é disponibilizado ao consumidor para consulta nessas unidades, como determina o próprio CDC, tampouco exibem os cartazes com endereço da sede do Procon Estadual e o número do Disque 151 para denúncias, conforme estabelece a lei.

Fiscais do Procon autuaram sete unidades particularesDivulgação

Além dessas irregularidades, a Amil Pasteur Unidade Médica Avançada, localizada na Tijuca, não oferece atendimento prioritário para idosos. Já a unidade de Campo Grande, não possui sala de triagem de pacientes conduzida por enfermeiro.

Os fiscais também estiveram no Centro Médico Amil, localizado na Rua Marechal Floriano, 45, Centro, mas foram informados de que a unidade havia sido transferida para o número 45 da Rua do Ouvidor, onde houve um incêndio no sábado, por isso estava fechada. O Centro Médico Amil, situado na Rua Barão do Triunfo, 151, em Duque de Caxias, também encontrava-se fechado.

Últimas de Rio De Janeiro