Paulo Melo admite que pode abandonar disputa pela presidência da Alerj

Segundo ele, isso ocorrerá caso não consiga os votos do PT e de outro partido

Por O Dia

Rio - Presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Melo (PMDB) admitiu, enfim, que poderá abandonar a disputa por sua permanência no cargo. Segundo ele, isso ocorrerá caso não consiga os votos do PT e de outro partido. “Não vou levar meus aliados, os deputados que me apoiam, para o abismo”, disse.

Ele confirmou o que o Informe publicou: já telefonou para deputados e pediu votos para uma vaga no Tribunal de Contas do Estado. Afirmou, porém, que só tentará o TCE caso desista da reeleição na Alerj.

Os aliados

Favorito na disputa pela presidência da Alerj, Jorge Picciani (PMDB) revela que não facilitará a eventual candidatura ao de Melo TCE. “Vou me fixar nos nomes do meu partido que me apoiaram desde o início”, dispara.

O sim de Rafael

E tome família Picciani. O deputado Rafael Picciani aceitou o convite de Eduardo Paes para comandar a Secretaria de Transportes. Com o festo prefeito tenta amenizar a disputa interna por sua sucessão: ele apoia a candidadura do deputado Pedro Paulo Carvalho; Jorge Picciani, a do filho Leonardo. O “sim” de Rafael consolida a ida de Carlos Roberto Osório para a Secretaria Estadual de Transportes.

Sinal de união

O futuro secretário de Paes diz que a conversa com o prefeito vem de muito tempo e que o convite mostra a união do PMDB. Jorge destaca que a ida do filho para a prefeitura não altera a disputa pela sucessão.

Museus 0800

O Instituto Brasileiro de Museus e a prefeitura lançam hoje um passaporte que permitirá o acesso gratuito, em determinados dias da semana, a cerca de 40 museus. O passaporte foi articulado pelo Comitê Rio450.

Últimas de Rio De Janeiro