Inscrições para tentar ser voluntário nas Olimpíadas vão até segunda

Mais de 220 mil inscritos, de 204 países, disputarão 70 mil vagas

Por O Dia

Rio - Para muita gente, o sonho olímpico não representa a conquista do ouro, mas, sim, uma boa história para contar. Apesar de o trabalho não ser remunerado financeiramente, ser voluntário das Olimpíadas é uma oportunidade de intercâmbio com pessoas do mundo inteiro: mais de 220 mil inscritos, de 204 países, disputarão 70 mil vagas para participar dos bastidores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. As inscrições vão até a próxima segunda-feira.

Até agora, os países com o maior número de inscritos são Rússia, China, Estados Unidos e México. Entre os brasileiros, 60% são mulheres, 85% trabalham ou estudam e metade tem até 25 anos. Do número total de vagas, 30 mil são para o atendimento ao público. Em segundo lugar, vem o apoio aos esportes: 15 mil. Realização de protocolos, idiomas e comunicação somam 10 mil vagas. O total ainda é composto por apoio como transporta e produção de cerimônias. Os dados são da organização dos Jogos.

Estudante Phelipe Macedo%2C 22 anos%2C é veterano no voluntariado%3A ‘É um trabalho que você não recebe em dinheiro%2C mas em experiência de vida’André Mourão / Agência O Dia

Sem poder andar, a estudante de Engenharia Ana Beatriz Viana, de 21 anos, sonha integrar a equipe de voluntários. Em 2007, ela, numa cadeira de rodas, fez parte do grupo de balé que participou da abertura dos Jogos Pan-Americanos. Mas, em 2016, ela pretende contribuir de outra forma. “As pessoas fazem até chacota perguntando o que eu ganho com isso. Mas não é pelo dinheiro, é por algo muito mais valioso: conhecer, trocar experiências com pessoas do mundo inteiro”, disse. “Para mim, é mais uma barreira que eu estou conseguindo quebrar”.

Apesar de ter apenas 22 anos, o estudante Phelipe Macedo já é um veterano no voluntariado. Entre outros grandes eventos, ele trabalhou no setor de atendimento ao público na Rio+20 (2012), Copa das Confederações (2013) e na área de marketing da Copa do Mundo deste ano. “É um trabalho que você não recebe em dinheiro, mas em experiência de vida e histórias para contar. É isso que eu busco”.
“Sem contar que sempre tem aquele clima de paquera, festa. A emoção que as pessoas viviam no Fifa Fan Fest, a gente vivia dentro do Maracanã trabalhando durante a Copa”.

Nascida em um bairro humilde de Nilópolis, Silvia Maria Silva Santos, de 51, já cruzou mais de cinco estados do Brasil como integrante do Comitê Olímpico Brasileiro. “Eu sou o atleta que está por trás das câmeras. Quando vejo na TV, me sinto orgulhosa de ter participado da organização”, disse. “Só falta arranjar um namorado gringo. Quem sabe em 2016”, brincou. As inscrições podem ser feitas pelo rio2016.com ou pelo telefone 3004 2016, até a madrugada do dia 15.

Numa cadeira de rodas%2C universitária Ana Beatriz Viana participou da abertura do Pan-Americano%2C em 2007André Mourão / Agência O Dia

O perfil para ser um candidato

Segundo a organização da Rio 2016, os pré-requisitos para ser voluntário são ter no mínimo 18 anos até fevereiro de 2016 e disponibilidade mínima de 10 dias de trabalho. Não existe uma idade máxima para ser candidato. Os benefícios para quem for selecionado são: curso de inglês online por um ano, uniforme oficial Rio 2016, treinamentos específicos sobre a função, o esporte e as instalações em que atuarão, alimentação e transporte nos dias de atuação na organização.

“É um conjunto de fatores, principalmente a participação do voluntariado no processo de preparação que vai determinar a aprovação final. Mas não é um critério objetivo, como se fosse uma vaga de emprego”, informou o responsável pelo setor de comunicação dos jogos. “Comprometimento, muita alegria e vontade de ajudar são essenciais”.

Pessoas que têm fluência em outras línguas são desejáveis para os setores de idiomas e comunicação.Há inscritos com idades de 16 a mais de 80 anos e com escolaridade do ensino fundamental até doutorado.Do total de brasileiros, 50% possuem ensino superior completo ou em curso e têm até 25 anos.
Entre os países estrangeiros, a Rússia lidera o número de candidaturas, com aproximadamente 10 mil inscritos.

Reportagem de Lucas Gayoso

Últimas de Rio De Janeiro