Viaturas novas da PM ficam ao relento expostas ao tempo e à ação de vândalos

Veiculos foram colocados ao lado dos caminhões em frente ao Batalhão de Choque

Por O Dia

Rio -  Além de não cumprir a promessa de providenciar um local adequado para os quatro caminhões de alta tecnologia que passam dia e noite ao relento na porta do quartel desde o fim da Copa do Mundo, o comando do Batalhão de Choque (BPChq) da Polícia Militar resolveu ampliar a frota exposta ao tempo e à ação de vândalos. Há cerca de duas semanas, dezenas de viaturas novas foram colocadas perto dos caminhões que custaram R$ 12 milhões em recursos públicos. Na madrugada de domingo, três dos quatro veículos especiais estavam estacionados na rua.

Quando O DIA denunciou com exclusividade a situação dos caminhões estacionados do lado de fora do quartel por ter altura superior à da porta do batalhão, o comandante da unidade, tenente-coronel Fábio de Souza, argumentou que os caminhões seriam levados para a nova sede do BPChq, o Comando de Operações Especiais (COE). O imóvel foi construído em 1913 e tombado pelo Patrimônio Histórico. A nova base da Forças Especiais da PM, no entanto, que será construída em Ramos, continua sem previsão de obras, que foram orçadas em outubro de 2012.

Caminhões equipados com computador de última geração estão há mais de um mês na rua. Agora%2C carros menores ocupam espaço ao ladoOsvaldo Praddo / Agência O Dia

Com a repercussão negativa do caso, o comandante mudou o tom e anunciou, um dia depois da reportagem, que faria uma pequena modificação no portão do BPChq que permitiria a passagem dos caminhões. No dia 17 de novembro, soldados do quartel foram vistos medindo o portão. Segundo Fabio de Souza, em 15 dias os caminhões seriam recolhidos. Quase um mês depois, entretanto, a situação piorou, já que agora a frota de veículos ao relento aumentou.

Os quatro veículos blindados foram entregues ao BPChq para integrar as medidas especiais de segurança para a Copa do Mundo, este ano, e as Olimpíadas de 2016. O alto investimento foi feito por meio da Secretaria Estadual de Segurança, e do governo federal, através da Secretaria Extraordinária de Grandes Eventos do Ministério da Justiça.

ALTA TECNOLOGIA

Três deles são equipados com computadores especiais de última geração, câmeras, captadores de áudio e softwares capazes de integrar a base de dados das polícias e foram batizados, cada um deles, de Base Comando Móvel.

O outro veículo, conhecido como Plataforma de Observação Elevada, conta com sala de monitoramento, onde se pode ver imagens em 360°, geradas a partir da própria plataforma, ou de um helicóptero.

Últimas de Rio De Janeiro