Homem é condenado a 85 anos de prisão por chacina na Baixada

Vinícius Anselmo Araújo da Luz cumprirá a pena dos homicídios triplamente qualificados em regime fechado

Por O Dia

Rio - Vinícius Anselmo Araújo da Luz, conhecido como "Jogador" ou "Boi do Chapadão", foi condenado, na tarde desta terça-feira, a 85 anos de prisão pela morte de cinco pessoas e uma tentativa de homicídio. Com base na denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), o Tribunal do Júri de São João de Meriti sentenciou o homem após quase 10 horas de julgamento e intensos debates.

Vinícius foi um dos responsáveis pela chacina ocorrida no dia 24 de outubro de 2010, durante uma festa na Rua Cruz da Fé, na Bacia do Éden, onde estava sendo comemorado o aniversário da moradora Catia Sidonia Silva de Souza. A motivação do crime foi uma desavença que o réu tinha com Ubirajara Moraes Pereira, que estava na comemoração e seria o atual companheiro de uma ex-namorada de Vinícius.

De acordo com as investigações e testemunhas, o réu chegou ao local com seus comparsas em uma Toytota Hilux preta. Eles saltaram do carro armados de fuzis e começaram a disparar indiscriminadamente contra os convidados da festa. Um morador contou ter ouvido Vinicius dizer: "vai morrer todo mundo".

Entre as vítimas da chacina estavam Rosilene do Nascimento Oliveira, Tiago da Silva Santos, Waldemir de Oliveira de Jesus, Gilson Alves de Lino e Marcos Otavio Barbosa Silva, filho de 16 anos da aniversariante. A vítima Marlon Cleison da Silva Vilas Boas sobreviveu aos disparos.

Segundo decisão da juíza Yedda Christina Assunção, o réu cumprirá a pena dos homicídios triplamente qualificados em regime fechado, não apenas pelo tempo da pena imposto, mas considerando as circunstâncias do crime e as características pessoais, como outras anotações criminais.

Márcio Alexandre Barbosa da Silva, pai de um dos adolescentes mortos, comemorou a decisão dos jurados, afirmando que agora acredita "na justiça dos homens".

Últimas de Rio De Janeiro