Prefeitura quer proibir cariocas de lavar calçadas para economizar água

Pacote, que será anunciado nesta quinta ou sexta-feira, inclui a diminuição do uso de carros-pipa da Comlurb que lavam as ruas

Por O Dia

Rio - Para forçar a economia de água, a prefeitura quer proibir o hábito carioca de lavar calçadas. A medida é uma das que estão sendo estudadas pelo deputado Pedro Paulo Carvalho, que reassumirá a função de secretário executivo de Coordenação de Governo.

O pacote, que será anunciado nesta quinta-feira ou sexta, inclui a diminuição do uso de carros-pipa da Comlurb que lavam as ruas, desligamento de chafarizes e restrição de novas licenças de lava-jatos: os já existentes sofrerão fiscalização mais rigorosa e terão que reutilizar a água.

Água do mar
Segundo o deputado, a prefeitura também avaliará a possibilidade de criar instalações para dessalinizar a água do mar.

Inimigo íntimo 
Pedro Paulo, veja só, é coordenador da campanha de Leonardo Picciani a líder do PMDB na Câmara dos Deputados. Os dois são pré-candidatos a prefeito do Rio.

Ocupação fluminense
“Não pode haver pensamento mesquinho, e a política implica na ocupação de espaços. A bancada do Rio é a maior do PMDB na Câmara”, frisa Pedro Paulo ao justificar o apoio a Leonardo.

Menos homenagens
De volta à presidência da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani fez um acordo para reduzir as homenagens feitas pelos deputados. Hoje, cada um pode propor até 20 moções por ano — o número cairá para sete. Títulos honoríficos e medalhas passarão de oito para três. 

Encalhado
Parte da praia de Ponta Negra, em Maricá, está interditada por conta de um barco atuneiro que naufragou por lá há... 16 dias. Mergulhadores já tentaram retirar a embarcação três vezes. O Instituto Estadual do Ambiente espera que o trabalho seja concluído antes do Carnaval.

Últimas de Rio De Janeiro