Homem que torturou garoto com paralisia cerebral já agrediu a ex

Jeferson Basílio foi levado para Bangu 10

Por O Dia

Rio - O homem preso no sábado por torturar o filho de 13 anos da namorada, um garoto com paralisia cerebral, já tinha passagem pela polícia por lesão corporal. Em 2014, Jeferson Basílio, 27 anos, foi encaminhado para a Delegacia de Atendimento à Mulher, acusado de agredir uma ex-companheira. Desta vez, ele foi levado para Bangu 10. A mãe do menor, Cinthia Almeida, contou que namorava Jeferson há dois meses. Há duas semanas, ele se mudou para a casa dela, no Rocha, em São Gonçalo.

À esquerda%2C o menino de 13 anos com um corte na sobrancelha%2C fruto da agressão sofrida. À direita%2C Jeferson%2C de 27%2C flagrado em filme de celular Divulgação

As suspeitas de agressão começaram após Cinthia notar que o filho estava com um corte na cabeça. Desconfiada, colocou um celular para gravar e foi surpreendida com o que viu. “O Jeferson, perto de mim, fazia massagem nele. Mas fui percebendo lesões no corpo. Quando perguntei, ele ainda tentou culpar meu filho de 10 anos, dizendo que ele tinha batido no irmão. No sábado, meu outro filho brincava com um amigo enquanto o mais velho era torturado por esse monstro”, desabafou a mãe.

De acordo com a delegada Norma Lacerda, a última agressão aconteceu sexta-feira. Ainda segundo ela, Jeferson — autuado em flagrante por tortura — confessou ter dado uma cabeçada no adolescente e disse sentir ciúmes da namorada com o filho.

O garoto foi levado ao hospital para passar por exames de corpo de delito. A Polícia vai esperar o resultado para decidir se acusa o agressor por crime de lesão grave, que pode ser punido com dez anos de prisão.

Câmeras que denunciam

Este não é o primeiro caso chocante de agressão desvendado com a ajuda de uma câmera escondida. No começo deste ano, o vídeo de um cachorro sendo espancado causou muita comoção na internet, especialmente nas redes sociais. O agressor, Rafael Hermida, foi pego pela namorada, Ninna Mandin, que, ao notar um comportamento diferente em suas cadelas, colocou câmeras escondidas e flagrou a agressão.

No fim do ano passado, outro caso de agressão chocou o Brasil. Em Belo Horizonte, Denilde da Costa Alvarenga foi flagrada pela câmera do celular de um vizinho espancando o próprio pai, um idoso de 94 anos, ao lhe dar banho no quintal, enquanto ele chorava.

Últimas de Rio De Janeiro