Traficantes circulam pelo Bairro Carioca

Criminosos teriam boca de fumo perto de escola em Triagem

Por O Dia

Rio - A doméstica X. pensou que criaria os dois filhos de forma segura, após ser beneficiada em 2012 com um apartamento do programa Bairro Carioca, em Triagem. Porém, nos últimos meses, o que ela viu foi o aumento do número de traficantes circulando por essa unidade da Zona Norte. Assim como ela, moradores desse conjunto habitacional estão desesperados com a presença desses ‘visitantes’ indesejados, conforme a coluna ‘Informe do Dia’ mostrou nesta terça-feira. Uma boca de fumo, inclusive, teria sido montada perto de um colégio no Bairro Carioca de Triagem.

No ano passado, 15 denúncias contra suspeitos recebidas pela prefeitura e encaminhadas à Secretaria de Segurança partiram de pessoas que vivem em empreendimentos do Programa do Minha Casa, Minha Vida, no Rio. “Nós estamos decepcionados, porque, quando viemos para cá, esperávamos ficar longe do tráfico, e não é isso o que aconteceu. Em 2013 já via gente armada aqui. É preocupante”, relatou X., contemplada com uma das 281 imóveis onde vivem mais de 1.100 pessoas.

O conjunto habitacional em Triagem conta com 2.240 imóveis onde vivem 9 mil pessoas%3A clima de apreensãoDivulgação

De acordo com ela, os criminosos portam pistolas à luz do dia e fuzis ao cair da noite. “Eles vêm do Jacarezinho, de moto, vendem e usam drogas, e depois voltam para a favela”, disse. Nesta terça-feira de manhã, na rua principal do condomínio, a reportagem do DIA percebeu o comportamento suspeito de um homem com radiotransmissor sentado na calçada. Os traficantes montaram boca de fumo perto da Escola Municipal Ministro Carlos Alberto Menezes Direito, dentro do condomínio, garantiu uma funcionária da instituição, que atende da pré-escola ao quinto ano.

“Os bandidos se concentram perto da escola porque ela fica em uma rua que dá para ver a entrada da polícia no conjunto. E a outra ponta da via dá acesso ao Jacarezinho”, contou ela.

Outro morador disse que a PM tem ido ao condomínio com frequência nos últimos seis meses. “Os policiais vêm aqui duas vezes por semana, prendem um ou outro bandido e logo em seguida surgem mais traficantes”. O síndico do Bairro Carioca em Triagem, Leonardo da Silva, garantiu que a PM está conseguindo inibir a presença do tráfico no condomínio.“Eu já vi gente usando droga, mas não vendendo. O tráfico não aparece aqui dentro”, garantiu ele.

Segundo os comandos do 3°BPM (Méier) e do 22º BPM (Maré), o policiamento no conjunto em Triagem e no entorno é realizado por viaturas que realizam rondas. De acordo com a Polícia Militar, prisões costumam ser realizadas na área de Triagem próximo ao viadutos.

Denúncia será enviada a ministério

Segundo a Secretaria Municipal de Habitação, as 15 denúncias levantadas foram encaminhadas à Secretaria de Segurança Pública e à Caixa Econômica Federal, responsável pelo empreendimento, para que medidas sejam tomadas. A Caixa informou que vai encaminhar a denúncia ao Ministério da Justiça e, em casos de ação criminosa, vai acionar a Secretaria de Segurança.

Dados do Ministério da Justiça de abril a dezembro do ano passado mostram que o Estado do Rio é o segundo do Brasil com o maior número de denúncias. Bahia lidera com 24 registros. A atuação de milícias representa 10% da denúncias; o tráfico, 7%; e a prostituição, 8% dos relatos.

Últimas de Rio De Janeiro