MP denuncia 'Papai Noel' acusado de estuprar menor em Campo Grande

Neozelândes está preso em Bangu. Ele também produzia e guardava material pornográfico com adolescentes

Por O Dia

Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou à Justiça, nesta sexta-feira, o neozelandês Paul Barry Clark, de 64 anos, acusado de estuprar um menor de apenas 9 anos, em sua casa em Campo Grande, Zona Oeste do Rio.

Neozelandês Paul Barry Clarck foi preso por policiais da 35ªDP (Campo Grande) acusado de usar sua semelhança com Papai Noel para abusar de criançasDivulgação

O órgão também pediu a prisão preventiva de Clark, preso temporariamente na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Bangu. Ele é acusado por estupro de vulnerável, além de produzir e guardar material pornográfico envolvendo menores nos computadores encontrados em sua residência.

A denúncia foi proposta no último dia 5 pela 27ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal e recebida no dia seis pela 5ª Vara Criminal da Capital, que decretou sua prisão preventiva na mesma ocasião.

De acordo com a denúncia, feita pelo promotor Bruno Stibich, os crimes aconteceram nos dias 8 e 9 de janeiro, oportunidade em que Clark induziu o menor a assistir com ele, em sua própria casa, vídeos de sexo envolvendo crianças e adolescentes.

Ele também ofereceu R$ 50 ao menor para que praticassem sexo oral. Além desta investigação, um inquérito ainda em aberto, conduzido pela 35ª DP, investiga o estupro de outros quatro menores, de 10 anos, pelo mesmo acusado.

Caso condenado, Paul Barry Clark poderá cumprir de 13 a 27 anos de prisão.

Últimas de Rio De Janeiro