Vacina contra a dengue protege 100% das cobaias

Técnica inovadora imunizou camundongos testados. Ainda neste semestre, pesquisadores farão testes em macacos

Por O Dia

Rio - Uma vacina contra a dengue desenvolvida no Instituto Oswaldo Cruz (IOC), no Rio, conseguiu proteger todos os camundongos testados. O grupo de pesquisadores liderado por Ada Alves, chefe do Laboratório de Biotecnologia e Fisiologia de Infecções Gerais, trabalha com uma técnica inovadora, que combina duas formas de imunização.

O produto, que ainda neste semestre será aplicado em macacos, reúne duas vacinas: uma estimula a produção de anticorpos; a outra utiliza uma parte do DNA do vírus da dengue.

Riscos evitados
Segundo a última edição da ‘Revista de Manguinhos’, a combinação de vacinas é para evitar riscos a quem sofre um segundo caso de dengue. Anticorpos produzidos pelo corpo humano na primeira transmissão favorecem a multiplicação do vírus numa segunda infecção. Há também a produção descontrolada de células e proteínas que, incapazes de combater o vírus, acabam atacando o organismo.

100%
De acordo com a pesquisadora, por conta das reações, uma vacina tem que ter eficiência de 100% contra todos os sorotipos do vírus.

Condenação
A TAM foi condenada, na 20ª Vara Federal do Distrito Federal, a pagar indenização total de R$ 1 milhão a 80 mil passageiros prejudicados por cancelamentos e atrasos de voos em novembro de 2010. Este valor é por danos morais; ainda será fixada a indenização por danos materiais.


Primo rico
A crise, pelo jeito, não chegou a Niterói. O prefeito Rodrigo Neves (PT) abandonou reunião em que colegas pediam ajuda de Pezão para comprar um programa de computador que os ajudaria a arrecadar mais. Neves disse que não precisava do dinheiro e se mandou.

Últimas de Rio De Janeiro