Polícia identifica homem suspeito de matar produtor cultural em Nova Iguaçu

André Luís dos Santos Pereira, vulgo Dedé ou André Chupeta, é suspeito do assassinato de Adriano da Silva Pereira

Por O Dia

Rio - A investigação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) identificou um homem que seria o autor do homicídio do produtor cultural Adriano da Silva Pereira, ocorrido há pouco mais de um mês em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. André Luis dos Santos Vieira, vulgo Dedé ou André Chupeta, teve a prisão temporária decretada pela 4ª Vara Criminal do município.   

A prisão foi decretada com base nas investigações. Agentes da DHBF já realizam buscas na tentativa de localizar André, que é considerado foragido. Ele deve ter o retrato falado divulgado pela especializada na tarde de hoje.

LEIA MAIS: Produtor é achado morto na Baixada e amigos acreditam em crime de ódio

O ator e produtor cultural Adriano da Silva Pereira, de 33 anos, foi encontrado morto em um córrego em Nova Iguaçu, na Baixada FluminenseDivulgação

O corpo do produtor Adriano da Silva Pereira foi encontrado com várias lesões no rosto, tórax e pescoço em um pequeno córrego em uma estrada de Nova Iguaçu, um dia após ter desaparecido. De acordo com parentes que fizeram o reconhecimento no Instituto Médico Legal (IML), o corpo da vítima apresentava perfurações parecidas com facadas e marcas de espancamento por diversas partes. Familiares e a polícia acreditam que o crime tenha sido cometido por homofobia.

"A gente sempre fica com essa frase na cabeça: 'ele não merecia'. E não merecia mesmo. A questão geral da homofobia não é somente a morte, é a vida. Meu irmão nunca chegou a se abater pelos insultos que ouvia na rua. Como sociedade, a gente não aceita o diferente. É preciso, sim, discutir ecriminalizar essas atitudes", disse com a voz embargada o amigo, candomblecista e irmão de fé de Adriano, o fotojornalista Mazé Mixo, 31.

Últimas de Rio De Janeiro