Sem quadra, alunos recorrem a clubes e vilas olímpicas

Só 633 escolas municipais têm o espaço

Por O Dia

Rio - Sem quadras poliesportivas na maior parte das escolas do Estado do Rio, conforme DIA noticiou na segunda-feira, a saída encontrada pelas secretarias de educação é recorrer a espaços cedidos pelas comunidades do entorno. Uma radiografia das unidades públicas e privadas, com base no Censo Escolar, revelou que apenas 46% das unidades fluminenses, públicas e privadas, dispõem de áreas recreativas. O número chama atenção às vésperas dos Jogos Olímpicos, no ano que vem.

Na rede estadual, a situação é melhor. A Secretaria Estadual de Educação informou que, das 1.290 escolas, 1.251 (97%) possuem quadras esportivas. Segundo o órgão, nos demais prédios que não dispõem de áreas para a construção de quadras, as atividades físicas ocorrem em espaços comunitários situadas nos bairros onde estão as escolas.

Já a Secretaria Municipal de Educação disse que das 1.009 escolas da rede, somente 633 possuem quadras esportivas. Em outras 12 escolas da prefeitura, os espaços ainda estão em fase de implantação. Do mesmo modo que é feito na rede estadual, as escolas da Prefeitura do Rio proporcionam, por meio de convênios, atividades físicas em vilas olímpicas, clubes e associações desportivas. A SME acrescentou ainda que, desde 2009, já convocou 1.146 professores de Educação Física. A secretaria explica que a disciplina faz parte do currículo da rede municipal e que a prática esportiva sempre fez parte da rotina escolar.

Outra medida para tentar ampliar os espaços será a construção de 43 instalações olímpicas que ficarão localizadas dentros das comunidades e próximas a escolas públicas. A ação é um dos compromissos assumidos pelo Rio na época da candidatura à cidade-sede.

Últimas de Rio De Janeiro