Senador Paulo Paim deve ser o próximo petista a migrar para a Rede de Marina

Há tempos que Paim vem expondo suas divergências com o partido que o lançou na política

Por O Dia

Rio - A Rede Sustentabilidade de Marina Silva segue arrastando petistas. Depois de levar o deputado Alessandro Molon, prepara-se para concluir a pesca do senador Paulo Paim (RS), que conquistou seu primeiro mandato de deputado em 1986. Há tempos que Paim vem expondo suas divergências com o partido que o lançou na política.

Em busca de apoios para a candidatura de Molon à Prefeitura do Rio, a Rede começa a conversar com petistas que discordam da aliança com o PMDB-RJ. Um dos alvos é o exministro Tarso Genro.

Freixo e Molon

Pré-candidato do Psol à prefeitura, Marcelo Freixo diz saudar a entrada de Molon na briga. Considera viável um acordo entre ambos para a disputa de um segundo turno, mas descarta uma aliança já na primeira fase da eleição.

Ótimo exemplo

Outro pré-candidato, Pedro Paulo Carvalho (PMDB) acompanhou de Helsinque a saída de Molon do PT. Ele foi conhecer as mudanças no sistema educacional da Finlândia, que não se contenta em ser o melhor do mundo. Lá, todas as escolas — públicas, claro — têm que ser iguais, e a carreira de professor é muito valorizada.

Tesoura no ar

Nesta sexta-feira à tarde, passageiros de um voo da Avianca que vinha de Brasília tomaram um baita susto. Ao tentar pousar no Santos Dumont, o avião foi atingido por uma tesoura de vento e chegou a ficar de lado. Os passageiros tiveram que descer em São Paulo.

Só no Rio...

Nesta sexta, por volta das 13h, um motorista que tentava estacionar no entorno da Praça 11 ouviu de um guardador que havia vaga numa rua logo adiante. O sujeito se ofereceu para ir andando na frente do carro, mas olhou pro sol e ficou desanimado. Virou-se para o cliente e pediu: “O doutor me leva até lá?” O “doutor” deu a carona.

Últimas de Rio De Janeiro