Agente penitenciário suspeito de homicídio é preso

Os tiros atingiram a vítima no tórax e no pescoço

Por O Dia

Rio - O agente penitenciário José Christian da Silva, de 42 anos, foi preso ontem à tarde, acusado de matar a tiros Adriano Botelho da Silva, 24. O crime ocorreu na noite de 22 de agosto, durante uma festa onde eles estavam, no bairro Austin, em Nova Iguaçu. A investigação foi feita por policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

De acordo com as investigações, o agente teria se desentendido com Adriano e foi em casa buscar sua arma. Depois de nova discussão e xingamentos, José Christian teria esperado o convidado sair da festa para efetuar os disparos. Os tiros atingiram a vítima no tórax e no pescoço. Adriano morreu no local e José Chistian conseguiu fugir. A arma usada no crime foi localizada durante a investigação e encaminhada à perícia.

O inquérito da DHBF indiciou José Christian por homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e sem possibilidade de defesa da vítima). A prisão preventiva dele foi decretada pela 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu. Segundo policiais, depois de saber que estava sendo procurado em seu trabalho, o acusado se apresentou na delegacia ontem à tarde. 

Últimas de Rio De Janeiro