Instituto Ary Carvalho promove festa antecipada do Dia das Crianças

Instituição mantida pelo Grupo Ejesa atende a mais de 300 crianças do Mandela e do Arará em programas sociais

Por felipe.martins

Rio - Entre pula-pula, pinturas e apresentações de circo, 300 crianças das favelas Arará e Mandela, em Benfica, comemoraram o 12 de outubro antecipadamente nesta sexta-feira, em festa promovida pelo Instituto Ary Carvalho, IAC, mantido pelo Grupo Ejesa, que publica O DIA e o ‘Meia Hora’. “É de extrema alegria estar com essas crianças e poder retribuir tudo que a comunidade nos oferece”, afirmou o diretor financeiro do grupo Ricardo Carvalho. “O instituto é fonte de orgulho para a empresa toda.”

Confira a galeria de fotos da festa no Instituto Ary Carvalho

Funcionários e outros diretores do grupo também estiveram presentes na festa que teve apresentações do Ballet Manguinhos e do Unicirco Marcos Frota. “Nosso lema é transformar vidas e temos nos empenhado em fazer isso”, conta Cristiane Perin, diretora Operacional do Parque Gráfico e coordenadora do Instituto.

Festa promovida pelo Instituto Ary Carvalho fez a alegria das criançasDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

A festa acontece desde a fundação do IAC em 1999 e esse ano contou com o apoio de diversos parceiros.“Além das empresas temos muitos apoios individuais, todos nos ajudaram muito”, diz Rodrigo Freitas, também coordenador do IAC. “Fomos abraçados pela comunidade”. Além do Dia das Crianças, o IAC promove comemorações de Carnaval, Páscoa Festa Junina e Natal. 

Além dos parceiros, 20 mães trabalharam voluntariamente para realizar a festa, 10 delas fantasiadas dos heróis favoritos dos seus filhos. Backyardigans, Piu Piu e Frajola, Bem 10 e Hello Kitty foram alguns dos personagens escolhidos. “Acho muito bom poder participar também. Podemos ser mais atuantes”, conta Elisangela Vieira, responsável pelas mães-voluntárias. “Minha filha faz street dance aqui há três anos. É muito bom retribuir.”

O Dia das Crianças do Instituto Ary Carvalho contou com apresentações de balé%2C circo e pula-pulas%3A diversão garantida para os pequenosDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Giulia Santos, 13 anos, frequenta o IAC desde os sete e, descobriu o sonho de ser dançarina de hip hop nas aulas de dança que fez no instituto. “Faço street dance e balé, quero ser bailarina de hip hop, participar de um grupo.” Segundo Rodrigo, o sonho de Giulia já se concretizou para outros jovens atendidos pelo IAC. “Temos alunos dançando para grandes artistas, como a Lexa.”

Últimas de Rio de Janeiro