Crise econômica impede ocupação do Chapadão e Pedreira, diz Beltrame

Secretário de Segurança diz que pacificação nessas regiões deve acontecer somente após as eleições do próximo ano

Por O Dia

Rio - A ocupação dos complexos do Chapadão e Pedreira, ambos em Costa Barros, na Zona Norte, deve acontecer somente em 2017. Segundo afirmou nesta terça-feira o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, por conta da crise econômica que afeta o estado, a pacificação dessas comunidades devem acontecer após as instalações das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) da Maré, dos Jogos Olímpicos e das eleições municipais.

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, também planeja a ocupação da Favela do Muquiço, em GuadalupeErnesto Carriço / Agência O Dia

"O Chapadão é um lugar que eu já gostaria de ter ocupado, logo depois que nós conseguimos neutralizar o Playboy. Ali era um momento de ter ocupado o Chapadão. Fizemos todas as contas possíveis, mas infelizmente não foi possível (a ocupação)", disse Beltrame, em entrevista para a CBN.

Considerado o traficante mais procurado do Rio, Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, foi morto em setembro, durante uma operação policial na Pedreira. Já seu principal rival, Ricardo Chaves de Castro Lima, o Fu da Mineira, foi preso dias depois, ao lado de outros criminosos, no Chapadão.

Beltrame também tem planos de ocupar a Favela do Muquiço, em Guadalupe, onde na última sexta-feira, Bruno da Silva Loureiro, o Coronel, apontado como o chefe do tráfico local foi preso pelo Bope. O secretário confirmou que tem ido aos batalhões à noite para fazer supervisões nos locais.

"Acho que é a minha função fazer (supervisão). As pessoas podem achar aqui que a minha função é estratégica, e realmente é, mas não me custa nada fazer isso. É um lugar para conversar com o policial que está de plantão, onde ele vai te contar as deficiências do batalhão, é um lugar para você ver como eles fazem o controle das viaturas, é um lugar para você ver como eles fazem o controle do armamento", finaliza.

Últimas de Rio De Janeiro