'Mataram meu guerreiro, meu anjinho', se emociona pai em enterro do filho

Criança, de 11 anos, foi morta em tiroteio na Cidade de Deus nesta quinta-feira. Adolescente, de 17 anos, também morreu

Por O Dia

Rio - Emocionadas e revoltadas, cerca de 200 pessoas foram ao enterro de Marcos Vinicius dos Santos, de 11 anos, no Cemitério de Jacarepaguá, no Pechincha, nesta sexta-feira. A criança foi morta nesta quinta-feira durante um tiroteio na Cidade de Deus. Na ocasião, Breno Souza Gomes, de 17 anos também foi morto.

LEIA MAIS: Criança morre em tiroteio na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio

VEJA GALERIA DE FOTOS

De acordo com a família do menino, homens teriam saído de um carro atirando. Um primo de Breno, que não quis se identificar, contou que eles ainda gritaram "saí que é polícia". O pai da criança, Marcos Vinicius, se mostrou revoltado no enterro do filho e repetia diversas vezes que "mataram meu guerreiro, meu anjinho, mas vou continuar a luta por ele".

Marcos Vinicius dos Santos%2C de 11 anos%2C foi enterrado na tarde desta sexta-feiraMárcio Mercante / Agência O Dia

Irmã de Breno, Amanda de Souza destacou que vai fazer tudo pelo irmão e que vai lutar por justiça. Breno só será enterrado na próxima segunda-feira, no mesmo cemitério, porque a família teve problemas com a certidão dele. "Ele era um inocente, uma pessoa do bem, não tem nenhuma passagem pela polícia. Não é justo o que fizeram. Mataram meu irmão como se fosse um bandido", lamentou Amanda, que segurava um cartaz pedindo por justiça.

Segundo informações da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do local, militares foram acionados após receberem a informação de que suspeitos teriam iniciado uma troca de tiros na comunidade.

Reportagem de Aline Cavalcante

Últimas de Rio De Janeiro