Manifestação por morte de menino fecha via em Madureira

Dois ônibus e uma estação de transporte foram incendiadas

Por O Dia

Rio - Uma manifestação na tarde desta segunda-feira interdita a pista sentido Campinho da Avenida Ministro Edgar Romero em Madureira, Subúrbio do Rio. Moradores do Morro do Cajueiro protestam contra a morte do menino Ryan Gabriel, baleado na porta da casa do avô no domingo. 

LEIA MAIS: Morre menino baleado no Domingo de Páscoa no Morro do Cajueiro

 Avô de menino morto após ser baleado no Cajueiro: 'O que vou fazer sem ele?'

Protesto em MadureiraReprodução / Twitter

De acordo com o Corpo de Bombeiros, ao menos dois ônibus (um deles do BRT) e uma estação do sistema de transporte foram incendiados. A Polícia Militar e o Batalhão de Choque foram chamados e estão no local.

Houve confronto entre o Choque e os manifestantes, que jogaram bombas em direção aos policiais. Os agentes revidaram com balas de borracha e bombas de efeito moral. Uma mulher foi atingida por três tiros de bala de borracha na barriga, testa e perna. 

Por causa das bombas de efeito moral, os manifestantes correram para dentro da Escola Carmela Dutra em busca de abrigo, mas os policiais invadiram o pátio. "Dá medo de levar minha filha para escola. É um clima de guerra, parece bagdá", disse o responsável de um aluno que preferiu não se identificar.

O comércio do local e as escolas foram fechadas. Um homem foi preso acusado de passar ordem para os comerciantes fecharem as portas.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, o tráfego na região é lento. Motorista devem evitar o local. Já o BRT informou que "devido à falta de condições de segurança à altura da estação Madureira/Manacéia, os serviços do corredor Transcarioca estão funcionando entre Galeão e Vicente de Carvalho (intervalos irregulares), e entre Alvorada e Madureira (Terminal Paulo da Portela)."

Ryan Gabriel Pereira dos Santos, de 4 anos, morreu após ser atingido por uma bala perdida, no Morro do Cajueiro, em Madureira, Zona Norte da cidade, neste Domingo de Páscoa. 









Últimas de Rio De Janeiro